NY reduz perdas e fecha em leve baixa com especulações sobre acordo na Europa

Bianca Pinto Lima

28 de junho de 2012 | 18h14

Texto de Renato Martins, da Agência Estado

Nova York – O mercado norte-americano de ações fechou em baixa, mas com os principais índices bastante acima das mínimas do dia. As Bolsas abriram em baixa, em reação ao indicador de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA na semana passada, que realimentou as preocupações quanto à economia norte-americana, e aceleraram a queda depois de a Suprema Corte do país decidir que a reforma do sistema de saúde pública dos EUA patrocinada pelo presidente Barack Obama não é inconstitucional.

Nas mínimas, o índice Dow Jones chegou a cair 177 pontos, o Nasdaq a perder 57 pontos e o S&P-500 a recuar 18 pontos. A recuperação parcial aconteceu na última hora da sessão, em reação a informes de que a chanceler alemã, Angela Merkel, cancelou uma entrevista coletiva que estava marcada para esta noite em Bruxelas, onde os chefes de governo dos países da União Europeia iniciaram um encontro de cúpula de dois dias. O informe gerou especulações de que os líderes europeus estariam mais próximos de um acordo sobre como resolver a crise da dívida.

Outros observadores do mercado disseram que uma grande compra de contratos ligados aos futuros do S&P-500 contribuíram para a recuperação; além disso, investidores estariam comprando ações antes do fim do trimestre, nesta sexta-feira. “Obviamente, alguém está comprando o mercado”, disse Michael Shea, da Direct Access Partners.

As ações do JPMorgan Chase caíram 2,45%, depois de o New York Times dizer que as perdas do banco com derivativos de crédito chegaram a US$ 9 bilhões, mais de quatro vezes o que havia sido estimado inicialmente. As ações das empresas de seguros de saúde também caíram, depois de a Suprema Corte manter em vigor a lei que as proíbe de negar cobertura a pacientes com histórico de problemas de saúde (Aetna -2,71%, Wellpoint -7,89%, Cigna -2,69%). As das operadoras de hospitais, porém, subiram, porque a lei endossada pela Suprema Corte dá cobertura a pessoas que não procurariam serviços médicos se ela não estivesse em vigor (Community Health Systems +7,94%, HCA +10,79%).

O índice Dow Jones fechou em baixa de 24,75 pontos (0,20%), em 12.602,26 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 25,83 pontos (0,90%), em 2.849,49 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 2,81 pontos (0,21%), em 1.329,04 pontos. O NYSE Composite fechou em baixa de 0,55 ponto (0,01%), em 7.597,50 pontos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:

Nova York; bolsas; Dow Jones

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.