bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

OGX dispara mais de 6% e puxa alta da Bovespa

Estadão

08 de maio de 2013 | 13h30

Renata Pedini, da Agência Estado

A Bovespa opera em alta desde o início dos negócios desta quarta-feira, puxada pela forte valorização das ações de OGX em reação ao acordo com a Petronas. Vale, que reflete o aumento das importações de minério de ferro pela China em abril ante março, também contribui para o movimento.

“Vale sobe com noticiário de China, mas o destaque é OGX. A venda (de dois blocos) para a Petronas já havia sido absorvida pelo mercado, mas o acordo trouxe como novidade a opção de compra pela Petronas, pelo preço de R$ 6,30, até 2015”, afirmou o operador sênior da Renascença Corretora, Luiz Roberto Monteiro. Segundo ele, os investidores se antecipam para o caso de a empresa ter desempenho melhor à frente e a Petronas exercer essa opção.

OGX confirmou a venda de 40% nas concessões de dois blocos na Bacia de Campos para a malaia Petronas por US$ 850 milhões. A Petronas detém ainda a opção de adquirir 5% do capital total da OGX ao preço de R$ 6,30 por ação de Eike Batista. “Essa opção pode ser exercida a qualquer momento até abril de 2015, não envolverá emissão de novas ações e não implica diluição da participação dos acionistas minoritários, já que as ações serão provenientes da posição acionária atual do acionista controlador da OGX”, informou fato relevante sobre o negócio.

Às 12h30, OGX ON valia R$ 2,08, com alta de 6,67%. No mesmo horário, o Ibovespa subia 0,58%, aos 56.599 pontos, depois de marcar a máxima pontuação do dia de 56.814 pontos (+0,96%). Na mínima, caiu 0,01%, aos 56.272 pontos.

Vale subia 1,09% e 0,97% nas ações ON e PNA, respectivamente, beneficiada pelo resultado da balança comercial da China. A segunda maior economia do mundo registrou superávit comercial de US$ 18,16 bilhões em abril, após um inesperado déficit de US$ 884 milhões em março, superando as expectativas (US$ 15,55 bilhões). As exportações subiram 14,7% e as importações, 16,8%, em base anual, com destaque para o avanço das compras externas de minério de ferro e de petróleo bruto.

Em Nova York, no horário acima, o índice Dow Jones subia 0,08% e o S&P 500, +0,26%.

Tudo o que sabemos sobre:

bolsaBovespaOGXVale

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: