Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Petróleo sobe e opera acima de US$ 90 com otimismo sobre Europa

Bianca Pinto Lima

24 de outubro de 2011 | 14h38

Os preços dos contratos futuros do petróleo operam em alta e operam acima de US$ 90 por barril pela primeira vez em mais de um mês em meio a expectativas de que a Europa conseguirá chegar a um novo consenso sobre como abordar a crise das dívidas soberanas da região.

Às 13h55 (de Brasília), o contrato do petróleo para dezembro negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) subia US$ 3,11, ou 3,56%, para US$ 90,51 por barril, com máxima intraday de US$ 90,86. A última vez em que o contrato de vencimento mais próximo do petróleo na Nymex operou acima de US$ 90 foi em 16 de setembro.

Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para dezembro avançava US$ 1,67, ou 1,52%, para US$ 111,23 por barril.

Ontem, as autoridades da União Europeia fizeram a primeira de duas reuniões de cúpula previstas para esta semana com o objetivo de encontrar uma saída para os problemas que atingem a região. O anúncio de um plano formal, no entanto, deve ocorrer apenas na quarta-feira, quando os líderes europeus voltarem a se reunir. A proposta deve incluir medidas para recapitalizar os bancos, reestruturar substancialmente a dívida da Grécia e alavancar a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês).

“Tanto o petróleo Brent quanto o WTI estão estranhamente fortes hoje”, disse o analista Matt Smith, da consultoria Summit Energy. “Esta cúpula está deixando os mercados mistos e cheio de expectativa; o euro está recuando, as ações estão voláteis, mas o petróleo está subindo”, acrescentou. As informações são da Dow Jones.

(Gustavo Nicoletta, da Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:

petróleo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: