finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Reunião da União Europeia dá tom positivo na abertura da Bovespa

Yolanda Fordelone

21 de outubro de 2011 | 11h04

O aumento do poder de fogo do fundo de ajuda EFSF (Linha de Estabilidade Financeira Europeia) que pode ser decidido na reunião de cúpula da União Europeia neste fim de semana está no radar do mercado. Com os investidores otimistas, a Bolsa de Valores de São Paulo abriu seguindo Europa, em alta de 0,01%, a 54.015 pontos.

A cúpula ocorre neste domingo (23), em Bruxelas. “Investidores estão animados com a expectativa de aumento da ajuda a até 1,3 bilhões de euros”, diz o economista da Gradual, André Perfeito. O plano deve ser apresentado ao mercado até quarta-feira.

Apesar das informações incertas de quanto será essa elevação e das especulações de que a Alemanha e França não entraram em acordo, a percepção é de que nenhum banco irá quebrar ou empresa declarar falência no curto prazo. “Ninguém sabe qual o prejuízo que o setor financeiro deverá assumir, mas a boa notícia é de que isso já está no preço: as ações caíram muito”, diz. Ele afirma que mais do que o dinheiro em si, a questão é ter uma situação mais confortável que crie mais confiança na economia.

Segundo o economista, os dados positivos dos Estados Unidos que mostram que a economia está a pleno vapor ajuda na alta, após os últimos pregões de realização. O Ibovespa futuro já indicava a tendência positiva desta sexta-feira, subindo mais de 1% pela manhã. No mês, até o fechamento de ontem, o Ibovespa tem alta de 3,2%.

Na Europa, Londres avança 1,19%, Madri, 1,94%, Frankfurt, 2,24%, e Paris, 1,59%.

O dólar, pelo contrário, que vinha subindo hoje cai. No horário, o recuo era de 0,39%, a R$ 1,786.

Tudo o que sabemos sobre:

açõesBovespa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: