Econoweek responde: quais são as matérias mais difíceis em Economia

Econoweek responde: quais são as matérias mais difíceis em Economia

Canal Econoweek

23 de maio de 2019 | 05h04

Você já quis saber se a faculdade de Economia tem muita matemática? Se é muito difícil? Hoje, nós do Econoweek vamos te contar como foi o período de graduação pra gente e quais foram as matérias mais difíceis durante a faculdade de Economia.

Apesar do medo da maioria dos ingressantes por Cálculo, ou Matemática, uma das matérias que os alunos mais têm dificuldade é Econometria, que é um conjunto de ferramentas estatísticas aplicadas à resolução de questões econômicas, entendimento de casos e, muitas vezes, também utilizada para projetar dados e outros números que o mercado financeiro tanto faz uso.

Já para os alunos com facilidade nas matérias exatas, outro temor pode vir de disciplinas ligadas à História Econômica ou mesmo às matérias por vezes consideradas como coração do curso, como a Macroeconomia ou a Microeconomia.

A Macroeconomia estuda a relação, comportamento e determinação entre grandes agregados econômicos, tais como PIB, desemprego, inflação, câmbio, juros e balança de pagamentos, além dessas mesmas variáveis em relação à economia de outros países ou blocos. Enquanto a Microeconomia estuda as relações entre indivíduos e empresas, por exemplo. É como olhar o formigueiro ou a formiguinha.

O curioso é que mesmo em Macroeconomia ou em Microeconomia, a matemática não pode ser dispensada. Então, se você pensa em cursar Economia na faculdade, não precisa ter medo, mas saiba que a matemática é bastante presente.

É claro que tem muitas outras disciplinas durante a faculdade de Economia. E nós te aconselhamos a dar uma olhada na grade de matérias da universidade que está interessado em ingressar, mas, além disso, também marcar um bate papo com o coordenador do curso. Pouco antes do início do período letivo, é muito comum que eles reservem espaço na agenda para isso.

Gostou das dicas? Conta pra gente aqui nos comentários, ou pode ir até o nosso canal do YouTube, ou mesmo no nosso Instagram. A gente sempre compartilha muito conhecimento sobre economia, finanças e investimentos. Afinal, o conhecimento é sempre uma saída!

Tendências: