O Brasil nos rankings econômicos mundiais

O Brasil nos rankings econômicos mundiais

Canal Econoweek

17 Agosto 2018 | 05h00

É evidente que ao longo da nossa vida escutamos alguns absurdos sobre o Brasil, inclusive economicamente. Mas será que nós vivemos em um país tão ruim como alguns dizem? O Brasil está fadado a ser o país do futuro? Para responder esta e outras questões, nós do Econoweek mostraremos em qual posição o Brasil está em rankings para vários indicadores econômicos. É só conferir no vídeo abaixo ou continuar lendo, como você preferir.

Destacamos que nos rankings que falaremos 1ª posição sempre é o melhor economicamente, ou seja, se falamos de preço, o 1º colocado é o país mais barato, se falamos de crescimento, o 1º lugar o que tem o maior PIB.

Deste modo, escolhemos 5 indicadores econômicos para avaliar o Brasil, são eles:
– PIB, que mostra a riqueza gerada por ano;
– PIB per capita, que mostra a riqueza por pessoa por ano;
– Desemprego;
– Taxa de juros básica e;
– Custo de vida

Não se preocupe: deixaremos todos os links para os dados no final desse texto.

Com relação ao crescimento, em 2017, o Brasil possuía o 8º maior PIB do mundo, sendo produzidos mais de US$ 2 trilhões por ano, ficando entre França e Itália no ranking. Contudo, o Brasil tem uma população muito maior do que a França e Itália (estamos falando dos números somados!). São mais de 200 milhões de pessoas contra 130 milhões dos dois países. Por isso, é importante vermos o ranking de PIB per capita, ou seja, a riqueza gerada por ano dividida pelo número de pessoas do país.

No ranking de PIB per capita estamos na 81ª posição, sendo gerados cerca de US$ 9.500 por pessoa ao ano. Nessa posição nossa companhia também muda. Estamos cercados por Guiné Equatorial e Ilha de Santa Lúcia. Destacando que essa métrica é uma divisão simples, não sendo considerados aqui os efeitos da concentração de renda.

Adiante, já que falamos de riqueza temos que falar de despesa. O Brasil é o 41º país do mundo com o menor custo de vida. Estamos logo atrás da China. Cabe destacar que o lugar mais caro do mundo é a Suíça (isso é uma boa baliza se você está pensando em viajar pra lá).

Contudo chegamos onde o brasileiro mais vem sofrendo. Atualmente o Brasil está na 204ª posição do ranking de desemprego. Nessa lista, temos dados disponíveis apenas para 233 países, o que torna nossa situação ainda piora. Estamos bem longe do Qatar, 1º do ranking e próxima sede da copa, onde praticamente não existe desemprego.

Aliás, se você cogitar trabalhar fora do país ou até mesmo trabalhar em uma Copa, talvez valha a pena dar uma pesquisa no Qatar, afinal, eles vão precisar de funcionários. Costumes e cultura podem ser bem diferentes por lá, além dos impasses burocráticos. Vale pesquisar com calma se estiver pensando nisso!
Por fim vamos ver o ranking de juros. Hoje estamos em 65º no ranking de juros, e isso não é mole não. Além de ser um entrave a investimentos, baliza todos os preços da economia.

A situação brasileira não é das melhores, mas também não é das piores. Todos nós sabemos do potencial que temos por aqui. Portanto, vote consciente! O conhecimento é sempre uma saída.

Link dos dados:

PIB – https://data.worldbank.org/indicator/NY.GDP.MKTP.CD?view=chart&year_high_desc=true

PIB per capita – https://data.worldbank.org/indicator/NY.GDP.PCAP.CD?year_high_desc=true

Desemprego – https://data.worldbank.org/indicator/SL.UEM.TOTL.ZS?view=chart&year_high_desc=true

Juros – https://data.worldbank.org/indicator/FR.INR.DPST?view=chart&year_high_desc=true

Custo de vida – https://www.numbeo.com/cost-of-living/rankings_by_country.jsp