Os EUA são mesmo o melhor país do mundo?

Os EUA são mesmo o melhor país do mundo?

Canal Econoweek

24 Agosto 2018 | 05h00

Com certeza todos nós já ouvimos que o EUA são o melhor país do mundo, inclusive economicamente falando. Por isso nós do Econoweek comparamos alguns dados econômicos dos EUA com o resto do mundo, através de rankings. Se preferir pode assistir ao vídeo abaixo ou apenas continuar lendo por aqui.

Destacamos que nesses rankings a 1ª posição sempre será a melhor, ou seja, se falamos de preço, o 1º colocado é o país mais barato; se falamos de crescimento, o 1º lugar é do que tem o maior PIB.

As métricas que utilizamos para essa comparação são: PIB, que mostra a riqueza gerada por ano; PIB per capita, que mostra a riqueza por pessoa por ano; Desemprego; Taxa de juros básica e; Custo de vida.

Vamos começar pelo ranking do PIB, pois todos nós sabemos que o EUA é país mais rico do mundo. São gerados por ano mais de US$ 19 trilhões/ano. No Brasil são produzidos apenas US$ 2 trilhões/ano. O segundo colocado é a China, que produz cerca de US$ 12 trilhões/ano, ou seja, seriam necessários mais de 3 anos de PIB brasileiro para a China chegar perto dos EUA.

Evidentemente devemos considerar o volume de habitantes nos EUA. Sabe-se que a população norte americana é de 325 milhões de cidadãos. Por isso temos que avaliar o PIB dividido por pessoa (PIB per capita). Nesse aspecto, nossos amigos do norte ocupam a 8ª posição no ranking global. São quase US$ 60 mil/pessoa ao ano.

Contudo, o país de dimensões continentais tem diversas assimetrias de geração de riqueza e, consequentemente, custo de vida! Para uma análise minimamente completa temos que analisar isso. Quem vai pra NY diz que é caro, mas quem vai para Forks diz que não é tão caro assim! Desta forma, os EUA são o 97º país do mundo com o menor custo de vida. Ou seja, em média, é caro pra danar. Essa é uma boa dica para quem está pensando em viajar para lá. Guarde mais dinheiro, pois os preços podem te surpreender, ainda mais a depender da região.

Sobre o mercado de trabalho podemos afirmar que a situação não é tão difícil. Apesar de ocupar a 63ª posição nesse ranking, os estados unidos tem uma taxa de desemprego de 4%, o que pode ser considerado muito baixo.

Para finalizar, vamos ver o ranking de juros. Hoje, o juros lá é de 2% ao ano, e eles tem a 32ª maior taxa de juros do mundo, mas cabe dizer que mesmo assim é um juro bem baixo.

Com isso, podemos dizer que a América ainda é o país da oportunidade. Baixo desemprego, baixo juros, alta renda, mas alto custo de vida. Em suma, lá de fato é um país economicamente admirável. Muito bem relativamente. Parabéns EUA. O conhecimento é sempre uma saída!