As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Declarações do Imposto de Renda em SP não chegaram nem à metade

Para quem tem que correr atrás de documentos e serviços para a prestação de contas, resta pouco tempo porque o número de dias úteis foi encurtado pelos dois feriados neste mês

Economia & Negócios

10 de abril de 2017 | 15h59

O total de declarações do Imposto de Renda recebido pela Receita Federal no estado de São Paulo não atingiu ainda nem à metade do esperado, faltando menos de um mês para o término do prazo fixado pela Receita Federal, 28 de abril.

Até o último balanço, foram entregues 2,6 milhões de declarações na capital e no interior paulista, quando o esperado girava em torno de 9 milhões.

Para quem tem que correr atrás de documentos e serviços para a prestação de contas, resta pouco tempo porque o número de dias úteis foi encurtado pelos dois feriados neste mês, o da Páscoa, nesta semana, e o de Tiradentes, dia 21.

Veja as dúvidas dos leitores sobre declaração de FGTS, dependentes, MEI e outros. 

A Receita Federal explica que os números estão dentro da normalidade e para o município de SP estão cerca de 10% superiores aos verificados na mesma data no ano passado. Mas, mesmo assim, há uma concentração bastante significativa na entrega nas últimas duas semanas do prazo.

O órgão informa ainda que não há nenhuma previsão de prorrogação do prazo de entrega. Desde 1996 não ocorre mais prorrogações no prazo de entrega da declaração do IR, fixada para o último dia útil do mês de abril de cada ano, conforme o Art. 7º da Lei 9.250de 26 de dezembro de 1995.

O professor Alexandre Cabral, do Laboratório de Finanças da Fundação Instituto de Administração (FIA), explica que quem não está precisando do dinheiro com urgência deve deixar para fazer a declaração no final do prazo para receber a restituição mais para frente, com o valor corrigido pela taxa básica de juros (Selic) – atualmente em 12,25%. “Se a restituição é pequena, vale enrolar, pois a pessoa ganha juros sem dedução do IR”, explica.

Cláudio Damasceno, presidente do Sindifisco Nacional, alerta para o prazo. Quem entrega na última hora provavelmente recebe a restituição apenas nos últimos lotes, já que a Receita Federal analisa as declarações por ordem de chegada.

Veja o calendário de lotes

O contribuinte que não entregar dentro do prazo de entrega previsto, 28 de abril, fica sujeito ao pagamento de uma multa por atraso. Essa multa varia de R$ 165,74 até 20% do imposto devido.

Mais números. Em São Paulo, dúvidas quanto ao preenchimento e ao que deve ser declarado podem ser tiradas na unidade da Receita Federal, na Avenida Pacaembu, 715, no bairro do Pacaembu, próximo da Estação Marechal Deodoro do metrô.

De acordo com a Receita, o número de declarações de São Paulo retidas na malha fina, no exercício passado, somou 771.801. A grande maioria (409.054) foi por omissão de rendimentos do titular ou de seus dependentes. E mais: 38%, ou 293,3 mil contribuintes, apresentaram divergências de dados entre os que a Receita tem e o que o contribuinte apresentou.

COM INFORMAÇÕES AGÊNCIA BRASIL

Mais conteúdo sobre:

IR2017