As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No último dia do IR, mais de 2 milhões ainda não declararam

Bianca Pinto Lima

30 de abril de 2012 | 13h57

REGRAS, PRAZOS E DICAS
Baixe os programas do IR 2012

Saiba como declarar ganhos na Bolsa

Confira o calendário de restituições

Guia completo para enfrentar o Leão

Faltando poucas horas para o fim do prazo de entrega do Imposto de Renda 2012 (ano-calendário 2011), mais de 2 milhões de contribuintes ainda não enviaram a declaração. Até as 11 horas de hoje, o Fisco havia recebido 22,9 milhões de documentos. O número representa 91,6% das 25 milhões de declarações esperadas pelo governo neste ano.

A Receita alerta para o risco de se deixar o envio para as últimas horas do dia, quando as pessoas podem encontrar dificuldades e lentidão devido ao grande número de acessos ao site.  O prazo termina às 23h59. Para entrega em disquete, no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal, será respeitado o horário de fechamento das agências bancárias.

Aqueles que perderem o prazo estarão sujeitos a uma multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do imposto devido. O saldo a pagar pode ser dividido em até oito cotas mensais, sendo que a primeira parcela ou parcela única já vence nesta segunda-feira.

“O problema de deixar para a última hora é a documentação. O contribuinte pode não conseguir organizar tudo em um único dia. A orientação, portanto, é fazer da melhor forma possível, entregar no prazo e fugir da multa”, explica o tributarista Samir Choaib.

Caso descubra erros ou omissões após o envio, será possível retificar o documento quantas vezes for necessário. Quanto mais cedo for efetuada a correção, mais rapidamente será liberada a restituição ou menor será a multa e a incidência de juros no valor a pagar.

“Existe o mito de que retificar leva a declaração à malha fina, mas isso não existe. Na base de dados da Receita simplesmente sai a declaração antiga e entra a nova”, afirma Choaib.

Obrigatoriedade. Este ano, estão obrigados a entregar a declaração os contribuintes que receberam mais de R$ 23.499,15 ao longo de 2011. Aqueles que tiveram rendimentos isentos superiores a R$ 40 mil ou tinham, em 31 de dezembro do ano passado, a propriedade de bens em valor superior a R$ 300 mil também devem prestar contas ao Fisco.

CONFIRA TAMBÉM:
Informe compra e venda de veículo

Mudou-se do Brasil? Saiba declarar

Estratégias para a pensão alimentícia

Declare compra e venda de imóvel

As deduções também tiveram os valores atualizados. O abatimento por dependente foi fixado em até R$ 1.889,64, enquanto que o de educação passou para R$ 2.958,23. Já a dedução de gastos com empregada doméstica subiu para R$ 866,60. Para os contribuintes que optarem pela declaração simplificada, o desconto é de 20%, limitado a R$ 13.916,36.

Neste ano, as doações para projetos amparados pelo Estatuto da Criança e do Adolescente feitas até 30 de abril poderão ser abatidas ainda nesta declaração. Até 2011, só era permitido abater as doações feitas no ano anterior. A dedução está limitada a 3% do imposto devido.

Restituição. As restituições serão divididas em sete lotes, com início em junho e término em dezembro. Os contribuintes serão priorizados pela ordem de entrega da declaração. Aqueles que enviarem pela internet também terão preferência sobre os que entregarem em disquete. Os idosos recebem preferencialmente nos primeiros lotes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: