A luz vira rede de banda larga

A grande novidade para as transmissões de dados de alta velocidade é o uso da luz LED em lugar dos sinais de rádio. Será a grande alternativa para as redes de rádio em ambiente doméstico.

Ethevaldo Siqueira

26 de julho de 2011 | 23h49

Em breve você estará usando a luz para a transmissão sem fio de dados em alta velocidade, para conectar sua TV ao computador, smartphones e outros dispositivos. Ou para criar uma rede doméstica de banda larga. Embora a transmissão da luz (laser) já seja conhecida há décadas através de fibras ópticas, a transmissão sem fio, atmosférica, só agora se torna viável e poderá oferecer uma excelente alternativa às redes Wi-Fi ou mesmo 3G (celular de terceira geração), com a utilização da luz de lâmpadas LED (sigla em inglês de diodos emissores de luz), em lugar de sinais de rádio, especialmente em âmbito doméstico, em curtas distâncias.

O novo sistema já tem nome: é Li-Fi (lai-fai). A nova técnica de transmissão de dados por sinais de luz LED foi apresentada há duas semanas em Edimburgo, na Escócia, no evento denominado TED Global Conference, pelo professor Harald Haas, da Universidade de Edimburgo.

A grande vantagem dessa tecnologia de luz LED para transmissão de dados é oferecer a velocidade inicial de 10 Megabits por segundo, por meio de uma tecnologia de baixo custo. O professor Haas diz que, até o final deste ano, a tecnologia Li-Fi vai alcançar 100 Megabits por segundo.

O professor escocês começou suas pesquisas em 2004 nessa área. A Siemens alemã já trabalhava nessa linha, mas só havia conseguido velocidades muito mais baixas de transmissão de dados com a luz LED, da ordem de 500 kilobits por segundo. E em distâncias de apenas 5 metros.

Tudo o que sabemos sobre:

banda largaLEDLi-FiTransmissão de dados

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.