Apple vencerá mesmo sem Steve Jobs, diz Economist

Mesmo sem seu líder e fundador, a Apple poderá ser uma empresa vitoriosa. Essa é a previsão da revista inglesa The Economist.

Ethevaldo Siqueira

22 de janeiro de 2011 | 17h53

Para a revista The Economist que circula nesta segunda-feira, 24, a Apple, sem Steve Jobs, “deve continuar a prosperar”. Como aconteceu em outras oportunidades em que Steve Jobs se afastou por razões de saúde e a empresa não se esfacelou, argumenta a revista inglesa.

A Apple tem tudo para continuar vitoriosa. Seus produtos são muito populares. A empresa de pesquisa IDC prevê que o mercado de tablets, dominado pela Apple, deverá mais do que quadruplicar nos próximos dois anos. E mais: a empresa tem novas versões do iPad e do iPhone no forno, o que lhe dará novas perspectivas até o final deste ano.

Outro fator positivo é a direção a ser assumida novamente por Tim Cook, que já provou ser competente e geriu a empresa noutros afastamentos de Steve Jobs.

Tudo o que sabemos sobre:

AppleiPadSteve Jobs

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.