Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Imagine 672 Mbps no celular

O progresso das comunicações sem fio parece não ter fim. A tecnologia de telefonia celular 3G caminha para o salto da quarta geração (4G), com uma banda larga que parece ficção.

Ethevaldo Siqueira

21 de dezembro de 2010 | 09h56

Até há poucos meses, falar em acesso de alta velocidade sem fio, via celular, a 672 megabits por segundo (Mbps), não passaria de ficção. A partir de agora será realidade. A Nokia Siemens Networks, em conjunto com a operadora T-Mobile dos Estados Unidos, está padronizando mais um salto de velocidade da tecnologia denominada Long Term HSPA Evolution – ou seja, Evolução de Longo Prazo do Acesso de Alta Velocidade por Acesso em Pacotes (HSPA é a sigla de High Speed Packetized Access).

A nova tecnologia poderá assegurar grandes benefícios às operadoras e aos seus clientes, com a oferta de velocidades crescentes, que poderão atingir o limite teórico de 672 Mbps, permitindo que as atuais redes 3G alcancem velocidades compatíveis com as futuras redes 4G. Segundo a Nokia Siemens, uma das facilidades da HSPA Evolution será a compatibilidade com os celulares dos padrões WCDMA e HSPA hoje existentes.

As primeiras redes deverão entrar em operação comercial em 2013. Nos últimos anos, a evolução da tecnologia HSPA tem ocorrido em paralelo com a evolução da futura quarta geração (4G), conhecida pelo nome de Long Term Evolution (LTE ou Evolução de Longo Prazo), compatíveis com as tecnologias anteriores (backwards compatible), podendo ser usada com dispositivos (celulares) e circuitos de comutação de voz existentes.

A nova tecnologia Long Term HSPA Evolution permitiu, nos testes de laboratório e de campo, alcançar picos de taxas de dados da ordem de 672 Mbps, aumentando a capacidade das células. A Nokia Siemens já havia demonstrado a operabilidade de taxas de dados superiores a 100 Mbps durante o Mobile World Congress, de Barcelona, no início de 2010.

Tudo o que sabemos sobre:

Celular 3GCelular 4GHSPA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: