O iPad poderá superar o iPod?

Analistas de mercado americanos preveem para o iPad sucesso tão grande quanto o do iPod, que já vendeu mais de 250 milhões de unidades e todo o mundo. O iPad chega às lojas no próximo dia 3 de abril.

Ethevaldo Siqueira

29 de março de 2010 | 11h12

O iPad estará nas lojas da Apple dos Estados Unidos a partir do próximo sábado (3 de abril). Alguns analistas acham que o novo tablet/e-reader será um sucesso tão grande quanto tem sido até aqui o iPod, que já vendeu mais de 250 milhões de unidades em todo o mundo, desde o seu lançamento em 2002. Nas primeiras seis horas após a abertura da pré-venda (encomendas) foram vendidos 61 mil iPads.

É bem possível que as previsões sobre o sucesso incomum do iPad se confirmem, em grande parte por conta da abundância de aplicativos e de conteúdos. No dia do lançamento do iPad, esse novo aparelho já contava com 150 mil aplicativos – que são praticamente os mesmos do iPod e do iPhone. Em poucos meses, haverá outros 50 mil.

A estimativa dos especialistas é de que esse mercado de aplicativos venha atingir US$ 8 bilhões em 5 anos. E é bom lembrar que, nesse horizonte, alguns best-sellers, em especial de autores como Paulo Coelho ou JK Rowling (Joanne Katleen Rowling, a  autora da série Harry Porter) possam alcançar tiragens eletrônicas de alguns milhões de exemplares. Sem consumir papel, sem destruir florestas, sem poluir o meio ambiente.

Tudo o que sabemos sobre:

e-booke-readeriPadiPhoneiPodtablet

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.