carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

O Sol está mal-humorado

Ethevaldo Siqueira

30 de dezembro de 2010 | 07h07

O Sol tem ciclos de atividade a cada 11 anos. O último período de baixa atividade, entretanto, foi bem mais longo. O Sol está agora no meio de um período extremamente ativo, depois daquele longo período de relativa calma. E parece ter despertado com violentas explosões, que têm causado gigantescas labaredas solares e erupções maciças, capazes até de criar aquelas cortinas coloridas de aurora boreal no Hemisfério Norte da Terra.

Segundo os cientistas, o auge das atividades solares poderá ocorrer em meados de 2012, podendo afetar o campo de proteção magnética da Terra e prejudicar os sistemas de comunicações e na distribuição de energia elétrica – inclusive as transmissões de TV e as redes de internet, na épco dos Jogos Olímpicos de Londres.

O que se passa com o Sol hoje é algo parecido com o despertar de quem bebeu demais na véspera, foi dormir às 5 da manhã, acordou ao meio dia e vai enfrentar um bom período de ressaca e mau humor.

Os pesquisadores conjecturam que essas mudanças poderão ter efeitos similares aos que tem tido o fenômeno El Niño sobre o clima da Terra.

Labaredas solares

Labaredas como estas são mil vezes maiores do que a Terra (foto NASA)

 

As causas das erupções solares são as mudanças repentinas em seu campo magnético. Na verdade, a atividade na superfície do Sol pode causar elevados níveis de radiação no espaço sideral. Tais radiações podem vir sob a forma de partículas (plasma) ou radiação eletromagnética (luz), raios-X e raio gama.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: