A Samsung na guerra da TV-3D

Maior rival da coreana LG Electronics, a Samsung disputa com ela o mercado brasileiro de eletro-eletrônicos com uma agressividade jamais revelada, lançando 143 novos produtos num evento latino-americano.

Ethevaldo Siqueira

26 de março de 2010 | 21h26

Depois dos lançamentos da LG Electronics, há poucas semanas, foi a vez da Samsung mostrar sua nova linha, com a apresentação de nada mais, nada menos que 143  produtos de eletrônica de consumo e entretenimento, com destaque para os televisores de imagem tridimensional (3D), linha branca (refrigeradores, máquinas de lavar e condicionadores de ar), telefones celulares, impressoras, monitores, projetores, notebooks e netbooks.

 A empresa realizou  nos dias 24 e 25 de março em São Paulo seu Forum 2010, reunindo clientes,  distribuidores e a imprensa especializadas de toda a América Latina. Para SeokBeom Kim, presidente da Samsung Electronics do Brasil, a empresa “aposta no potencial do mercado brasileiro e está investindo pesadamente na oferta do que  há de mais atual e avançado para a eletrônica de consumo”.

 Na linha de áudio & vídeo, seu maior destaque está na linha completa dos equipamentos que reproduzem imagens tridimensionais (3D). É o que a Samsung chama de solução completa: TVs-3D de LED e Plasma, home theaters 3D e Blu-ray players 3D. A empresa acredita que esses equipamentos vão revolucionar a forma de entretenimento doméstico dos próximos anos. Câmeras fotográficas, filmadoras, DVDs e mini systems completam o portfólio de produtos eletrônicos de 2010 da marca.

 A Samsung descobre também o potencial do mercado latino-americano e, em especial, o brasileiro para sua linha branca, com refrigeradores avançados, lavadoras e secadoras de roupa, adega. climatizada, condicionadores de ar e outros produtos. Ao todo, foram apresentados cinco aparelhos, com destaque para o Wave, primeiro celular com o sistema operacional da marca, o Samsung Bada.

 Já o celular Samsung Star 3G chega para completar a família touchscreen, com acesso à internet 3G e email, além de conexão Wi-Fi e widgets de redes sociais. Mesmo num cenário de crise mundial, a  Samsung cresceu mais de 10% no ano de 2009, com liderança na área de displays  (TVs e monitores) e o segundo lugar na área de celulares, logo atrás da Nokia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.