Cresce número de contratações temporárias para Páscoa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cresce número de contratações temporárias para Páscoa

Renato Jakitas

07 de janeiro de 2015 | 19h35

Em 2015, serão 25,6 mil empregos, 10,4% mais que no ano passado

Em um ano em que promete ser difícil para o trabalhador, a Páscoa desponta como um alívio, principalmente para quem ainda planeja encontrar uma oportunidade temporária no período.

Segundo estimativas dos fabricantes de chocolate, 2015 deve movimentar um contingente sazonal de postos de trabalho 10,4% superior ao ano passado. Serão 26,5 mil contratações para esta Páscoa contra as 24 mil de 2014 e as 20 mil registradas nos dois anos anteriores.

pascoa536

Indústria convocará 10,4% mais temporários em 2015

A explicação para isso, na opinião do presidente da Abicab, que representa a categoria, não passa necessariamente pelo aumento do apetite do consumidor, que deve consumir as mesmas 17 mil toneladas de chocolate do ano passado. A justificativa, diz Ubiracy Fonseca, está no maior número de pontos de venda lançados pelo País ao longo do ano passado, o que exigirá um número maior de promotores para atender a demanda.

“O trabalho no varejo é intenso e, neste ano, este aumento de contratações é devido a um maior número de promotores de vendas. A gente está, no total, em 1 milhão de pontos de vendas pelo Brasil e, em alguns casos, são dois turnos de trabalho. Isso demandará muita gente temporária. A venda de ovos de Páscoa exige uma abordagem do consumidor”, diz Fonseca.

O período de contratação de temporários para a Páscoa teve início em outubro passado, quando o fabricante reforçou sua linha de produção, e segue até o carnaval, exatamente quando são contratadas as equipes de promotores.

Dos 26,5 mil postos de trabalho, Ubiracy Fonseca estima que 40% já foi admitido para o operação na fábrica e os 60% restante serão convocados para o suporte ao varejo.

Sugestões e opiniões para este blog, mande e-mail para renato.jakitas@estadao.com  

Tudo o que sabemos sobre:

Páscoatrabalho temporário

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.