Tesouro nocauteia a poupança

Tesouro nocauteia a poupança

fabiogallo

18 de abril de 2016 | 11h03

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Fui demitido e saquei R$ 90 mil do FGTS. Qual a melhor forma de investir? No Tesouro? Devo deixar uma parte na poupança?

Na disputa entre a caderneta de poupança e o Tesouro Direto, o vencedor é o Tesouro por nocaute. E o placar em 2015 foi 2,5% negativos na poupança contra 1,7% positivo no Tesouro. A caderneta teve 7,94% de rentabilidade líquida no ano, ante um Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 10,67%. Portanto, sequer pagou a inflação. Já no Tesouro, quem comprou uma LTN (título prefixado que paga os juros e o dinheiro investido na data de vencimento) conseguiu uma remuneração bruta de 13,06%. Se descontarmos inflação e imposto, a rentabilidade líquida fica em torno de 1,7%. Como você vai precisar desse dinheiro até arranjar novo emprego, organiza-se muito bem e deixe somente uma pequena parte na caderneta. Outra parte aplique num CDB com vencimento de curto prazo. Já o montante que você puder deixar mais tempo aplicado coloque na Letra de Crédito Imobiliário (LCI) ou no Tesouro. A LCI tem boa remuneração, sem custos, sem Imposto de Renda e com garantia de até R$ 250 mil por CPF, pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Mas o investimento mínimo exigido é um pouco maior: R$ 10 mil. No Tesouro, os custos são baixos e o risco é apenas se você vender antecipadamente. É possível investir com R$ 30.

Comprei um imóvel na planta, mas quero rescindir o contrato. Como faço para não perder tudo o que já paguei?

É seu direito realizar o distrato da compra: a legislação brasileira e a jurisprudência garantem que você não irá perder tudo. Mas, com certeza, não conseguirá de volta 100% do que pagou. O direito de devolução consta da Súmula nº1 do TJ/SP. O distrato é um contrato que tem o objetivo de extinguir as obrigações que constavam no contrato original e o prazo para isso é até a entrega das chaves. Tenha o cuidado de fazer a solicitação por escrito. As construtoras tentam reter a maior parte, mas isto é ilegal. Se houver retenção acima de 20%, procure um advogado. O judiciário está concedendo a retenção de 10% e a devolução deve ser feita de uma só vez. Outra prática que o consumidor deve ficar atento é que as incorporadoras têm cobrado corretagem e SATI (Serviço de Assessoria Técnico Imobiliário) nas compras na planta, mas isto é ilegal. Caso tenha sido cobrado, deve ser devolvido integralmente no momento do distrato.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.