Brasil é o 12º país mais caro do mundo para viajar de avião

Brasil é o 12º país mais caro do mundo para viajar de avião

Pesquisa feita na Alemanha mostra que passagens no Brasil custam mais que o dobro do México e da China. Na comparação com os Estados Unidos, brasileiros pagam três vezes mais

Fernando Nakagawa / Twitter @fnakagawa

02 de setembro de 2014 | 16h04

Uma pesquisa mostra que o Brasil tem a 12ª passagem aérea mais cara do planeta. O levantamento foi feito pela empresa alemã GoEuro e compara o preço médio pago a cada 100 quilômetros pelos passageiros. O resultado mostra que um bilhete no Brasil custa mais que o dobro de uma viagem de mesma distância no México ou na China. Na comparação com os Estados Unidos, o Brasil é três vezes mais caro.


Dureza. Brasil é três vezes mais caro que EUA / Keiny Andrade/Estadão

A pesquisa avaliou o preço médio pago pelos passageiros em 43 países do mundo. Para comparar, a empresa calculou as tarifas conforme a distância das rotas. Por esse critério, brasileiros pagam média de US$ 44,92 (cerca de R$ 100) a cada 100 quilômetros voados.

O preço cobrado no Brasil é bem superior ao praticado nos maiores mercados aéreos. Brasileiros pagam, por exemplo, 48% mais que os britânicos e 223% mais que os norte-americanos. Não é preciso ir tão longe para ver que os preços são salgados no Brasil. Na vizinha Argentina, o custo médio é quase a metade: são US$ 24,74 a cada 100 quilômetros.

Na comparação com as grandes economias emergentes, a tarifa média cobrada no Brasil é 121% mais alta que no México, 124% superior à da China, 166% maior que da Rússia e 335% superior à da Índia.

A pesquisa mostra que, na média, com pouco mais de US$ 160 um brasileiro voa os 365 quilômetros que separam os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio. Se estivesse na Índia, os mesmos US$ 160 comprariam uma passagem para 1580 quilômetros – o que seria suficiente para voar de São Paulo a Salvador. Na Finlândia, porém, o mesmo dinheiro daria para voar apenas da capital paulista até perto de Campinas. Lá, paga-se a média de US$ 138,90 por 100 quilômetros, o maior valor do mundo.

Tendências: