Gesto com dedo de Varoufakis foi forjado, diz humorista alemão

Programa satírico da televisão alemã reivindicou a adulteração do vídeo ao afirmar que o gesto ofensivo contra a Alemanha teria sido forjado. O áudio do atual ministro grego, porém, não foi alterado, diz Jan Böhmermann

Fernando Nakagawa / Twitter @fnakagawa

19 de março de 2015 | 08h08

LONDRES – A polêmica envolvendo o dedo do ministro de Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, não para. Na quarta-feira, um programa satírico da televisão alemã reivindicou a adulteração do vídeo ao afirmar que o gesto ofensivo contra a Alemanha teria sido forjado. O discurso de Varoufakis que sugere levantar o dedo para o país, porém, não foi alterado. O vídeo com o ministro grego se popularizou por toda a Alemanha após um programa de debate político ter transmitido a gravação no domingo.

Na noite de quarta-feira, o apresentador Jan Böhmermann, que apresenta o programa “Neo Magazin Royale” na emissora ZDF postou um vídeo na internet em que afirma ter sido o responsável pela adulteração do vídeo de Varoufakis. Nessa gravação, são exibidas imagens de um ator com o dedo que teria sido usado e um editor de vídeo manipulando algumas imagens. A emissora ZDF não confirmou oficialmente se o vídeo foi ou não alterado pelo programa humorístico.

Böhmermann diz ainda que o áudio é original. Na gravação feita em um evento político cultural em Zagreb, na Croácia, o agora ministro grego diz que a Grécia deveria ter dado o calote na zona do euro em 2010 e levantado o dedo para os alemães. “A Grécia deveria simplesmente ter, assim como fez a Argentina, anunciado que não pagaria a zona do euro em janeiro de 2010 e levantado o dedo para a Alemanha”. Nesse trecho do vídeo supostamente alterado, Varoufakis aparece levantando o dedo médio. “E dizer: bem, vocês agora podem resolver esse problema sozinhos”.

Segundo a Deutsche Welle, representantes do governo alemão em Berlim teriam reagido negativamente ao vídeo após a exibição em um programa político no domingo à noite e a repercussão do tema nos dias seguintes.

yanis
Gesto. Humorista modificou imagem, mas áudio é original / Reprodução

A relação entre alemães e gregos está estremecida há muito tempo e volta a crescer o temor de uma saída da Grécia da zona do euro. Mesmo após dias de negociação entre Atenas e Bruxelas sobre o pacote de reformas que deve ser adotado pelos gregos como contrapartida à extensão do programa de resgate, nenhum avanço efetivo parece ter sido obtido pelas partes. Nesta quinta-feira, o primeiro-ministro grego Alexis Tsipras se encontrará com a chanceler alemã, Angela Merkel, e toda a cúpula da zona do euro depois de uma reunião de cúpula da União Europeia em Bruxelas.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.