Brasil começa Cannes Lions 2019 com 24 Leões; veja todos os premiados

Brasil começa Cannes Lions 2019 com 24 Leões; veja todos os premiados

Fernando Scheller

17 de junho de 2019 | 15h58

O Brasil começou o Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade de 2019 com um total de 24 Leões nas cinco categorias que revelaram os resultados nesta segunda-feira (17). O Brasil obteve pelo menos um prêmio em cada uma das categorias, com o melhor resultado em Outdoor (mídia externa), na qual foram concentrados 11 Leões, incluindo três de prata.

Júri de Print & Publishing anuncia resultados em Cannes (Foto: Soraya Ursine/Estadão)

No ano passado, o Brasil atingiu um total de 101 Leões em Cannes Lions – um avanço em relação ao total de 99 prêmios de 2017 e os 90 do ano anterior. Em 2018, o País teve o melhor desempenho desde 2015, quando as agências e clientes nacionais trouxeram para casa um total de 108 Leões.

Na categoria Outdoor, três campanhas receberam Leões de prata. Em dois dos casos, os prêmios foram para iniciativas que provocaram a concorrência. No caso da campanha da David Brasil para o Burger King, os clientes que acessavam o app da rede de fast-food eram encorajados a queimar virtualmente um anúncio da McDonald’s, líder de mercado e sua principal concorrente. Em troca, ganhavam um Whopper – sanduíche “símbolo” da marca.

A campanha, que foi lançada em março, fez a David Brasil ficar preparada para receber ações judiciais da concorrente, conforme informou ao ‘Estado’ Rafael Donato, vice-presidente da agência David, na época. O McDonald’s, por seu turno, diz que a campanha do Burger King acabou beneficiando a rede, que teve alta nas vendas durante a ação. A líder em fast-food chegou a tentar a inscrever a campanha do Burger King em seu nome, mas Cannes Lions não aceitou a ideia.

A campanha da Grey premiada com uma prata em Outdoor também fazia uma comparação com a concorrência. A ação para o automóvel XC 60, da Volvo, buscava conquistar os clientes de carro a diesel de outras marcas com uma versão do modelo movido ao combustível. A campanha criou anúncios de venda de veículos de outras montadoras com o objetivo de trocá-los pelo XC 60.

A terceira prata foi para a agência Akqa São Paulo, em uma campanha para a Nike. A ação criou modelos feitos por grafiteiros famosos de São Paulo – a coleção exclusiva foi vendida somente pelo meio digital. A ação se encaixou em Outdoor por ter usado o Beco do Batman, região da Vila Madalena conhecida pela arte de rua, como cenário.

Em Outdoor, o País recebeu ainda outro bronzes: VMLY&R (campanha para a Bic), AlmapBBDO (Volkswagen), Akqa  (Nike), NBS Rio de Janeiro (Museu Nacional de Belas Artes), Leo Burnett Tailor Made (Metropoles), Z+ Havas (Movimento Superação), Tech and Soul (Uber) e David São Paulo (Burger King).

Em Print & Publishing, categoria dedicada à mídia impressa, foram cinco Leões. Dois de prata, ambos para a Africa: um para uma ação para a editora E-Galaxia e outro para a AB InBev. Os bronzes vieram para Grey Brasil (Sekron), Africa (ESPN) e BETC/Havas (Puma). Em Design, foram dois Leões, ambos de bronze: Wunderman/Thompson e GTB Brasil (Ford) e Africa (Unesco).

Saúde. Na área de saúde, as premiações são relacionadas ao festival Lions Health, evento paralelo a Cannes Lions. Na área de Health & Wellness (saúde e bem-estar), foram cinco premiações. Duas pratas – McCann Health (Hospital Leforte) e VMLY&R (Johnson & Johnson) –  e três bronzes, para VML&YR (Ministério Público e Abap) e Africa (ESPN e ONG Ampara Animal).

Em Pharma, categoria dedicada a tratamentos de saúde e medicamentos, o Brasil também um ganhou um Leão, de bronze. O prêmio veio para uma ação feita pela Ogilvy Brasil para o laboratório Hermes Pardini, de Minas Gerais.

Tendências: