Em meio à crise do coronavírus, XP muda agência e transforma comunicação

portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Em meio à crise do coronavírus, XP muda agência e transforma comunicação

Fernando Scheller

06 de abril de 2020 | 05h00

A pandemia de coronavírus não impediu a XP Investimentos de contratar um novo parceiro de comunicação: a companhia, que busca um estilo de comunicação mais ousado e menos parecido com o dos bancos, assinou com a Accenture Interactive, braço de marketing da consultoria global, para tocar campanhas e projetos. Em tempos de distanciamento social, o contrato foi celebrado via Zoom.

XP Investimentos abriu capital no ano passado (Foto: Nasdaq)

Para garantir esse elemento de ousadia, a Accenture Interactive se comprometeu a usar o time global da agência Droga5 nos trabalhos da XP – a companhia fundada por David Droga foi incorporada ao grupo no ano passado. A ideia é que a equipe da Droga5 seja usada como uma espécie de “conselho consultivo” em projetos do cliente.

“É a primeira vez que um cliente brasileiro mobiliza a Droga5”, diz Eco Moliterno, chefe de criação da Accenture Interactive para a América Latina. Fontes de mercado dizem que colocar a Droga5 na mesa fez diferença para a XP fechar o contrato. A busca pela agência começou em dezembro e movimentou todo o mercado local.

Segundo Pethra Ferraz, diretora de marketing da XP, a mudança de agência foi o último passo de uma transformação iniciada em setembro de 2019. Entre as medidas está a construção de uma plataforma de conteúdos.

Tudo o que sabemos sobre:

Accenture InteractiveXPcoronavírusDroga5

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.