finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Não sabe qual conteúdo assistir no Lions Live? Veja sugestões de palestras nesta terça-feira

Fernando Scheller

23 de junho de 2020 | 05h30

O Lions Live, evento online e gratuito que o Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade está promovendo ao longo desta semana, traz debates e painéis sobre dois dos temas que dominam as discussões do mundo do marketing no momento: a retomada da economia depois do controle da pandemia de coronavírus e a questão do racismo em todo o mundo.

Quer assistir às palestras do Live Lions? Todo o conteúdo este ano está disponível online (Soraya Ursine/Estadão)

Nesta terça-feira, 23, o Estadão – representante oficial de Cannes Lions no Brasil – fez uma seleção do melhor que o festival tem a oferecer. Para acessar os conteúdos, basta visitar o site do evento e fazer a inscrição. Os horários das palestras, aqui, estão adaptados ao horário de Brasília.

Confira:

9h15: Na pandemia, e-commerce renova sua força

Com as medidas de isolamento social obrigado as pessoas ficarem em casa, o e-commerce ganhou ainda mais relevância. O painel será comandado por David Tiltman, da companhia de inteligência em marketing WARC.

9h45: Uma conversa franca sobre racismo

Uma entrevista com a subsecretária-geral da Organização das Nações Unidas, Phumzile Mlambo-Ngcuka tem o título “Caros homens e mulheres brancas”. Além de abordar o tema do racismo e da inclusão, o painel também contará a experiência de Phumzile durante o regime do apartheid, na África do Sul.

10h: Prêmio da década

Anúncio da Agência da Década para a região da América Latina. Prêmio será dado para a companhia que com a maior pontuação da região nos festivais de Cannes Lions realizados entre 2010 e 2019.

10h15: Um papo com o chefe de marketing da Beiersdorf

Todos os dias, o Lions Live traz uma entrevista com diretores de marketing de grandes empresas globais. Nesta terça, a conversa é com Asim Naseer, que comanda a imagem da Beiersdorf, empresa alemã centenária que é dona da marca de cosméticos Nivea. Segundo a companhia, a pandemia de covid-19 pode mudar o comportamento do consumidor para sempre.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: