O marketing e o ambiente político, a quebra de estereótipos e a volta da Cambridge Analytica

O marketing e o ambiente político, a quebra de estereótipos e a volta da Cambridge Analytica

Fernando Scheller

20 de junho de 2019 | 03h36

O cardápio de conteúdos do Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade desta quinta-feira, 20, inclui uma análise da revista Time sobre o cenário econômico e político atual. Os painéis do dia também discutem questões como estereótipos de beleza, a visão dos CEOs sobre criatividade e incluem até o retorno de Alexander Nix, o fundador da Cambridge Analytica, consultoria de tecnologia que foi creditada pela criação da polarização online que teria colaborado para a saída do Reino Unido da União Europeia.

Shonda Rhimes, roteirista, debate estereótipos de beleza em Cannes (Foto: Danny Moloshok/Reuters)

1. O contexto do mundo atual – e seu impacto nos negócios (10h, Palais II)

Os editores de cultura, política e economia da revista americana Time se reúnem para discutir como as tendências de mobilização social ao redor do mundo podem afetar o negócio da comunicação. O objetivo é dar insights para que os profissionais de marketing possam guiar a comunicação de marca ao longo do próximo ano.

2. Afinal, o que o seu CEO está penando? (11h15, Debussy Theatre)

A consultoria de negócios McKinsey vai divulgar um novo estudo que mostra quais são as expectativas dos presidentes de grandes companhias (e, por extensão, dos diretores financeiros e dos conselhos de administração) no que se refere ao papel do marketing e da comunicação em fomentar o crescimento de grandes empresas.

3. Combatendo estereótipos de beleza, com Shonda Rhimes (11h30, Lumiére Theatre)

A marca Dove novamente sobe ao palco de Cannes Lions com seu discurso de combate aos estereótipos estabelecidos de beleza. Desta vez, no entanto, o argumento ganha o reforço da multipremiada roteirista Shonda Rhimes (criadora de Grey’s Anatomy e de diversas outras séries). Ela vai falar sobre como escolher atores que fujam dos padrões estabelecidos por Hollywood.

4. Por que as marcas ignoram o público 50+? (13h30, Lumiére Theatre)

Esse painel mostra que o público com mais de 50 anos tem algo que o público mais jovem ainda está buscando: dinheiro para gastar. Ainda assim, as marcas têm falhado em endereçar as necessidades dessas pessoas. Atualmente, os consumidores com mais de 50 anos concentram 70% da renda disponível para consumo nos Estados Unidos.

5. Financial Times põe a Cambridge Analytica sob o microscópio (17h, Debussy Theatre)

A consultoria Cambridge Analytica ficou famosa ao usar uma ferramenta de ‘quiz’ no Facebook para captar dados de 87 milhões de usuários da rede social sem autorização. A empresa, contratada para ajudar na campanha a favor da saída da União Europeia, é creditada por criar o clima de polarização que se vive hoje nas redes sociais. Após ser alvo de investigações, a Cambridge Analytica faliu. Agora, seu fundador, Alexander Nix, tenta se defender em um painel comandado pelo Financial Times.

Tendências: