São Paulo é a terceira cidade mais criativa do mundo, afirma relatório de Cannes Lions

Fernando Scheller

17 de setembro de 2021 | 15h21

(Lílian Cunha, especial para o Estadão)

São Paulo é a terceira cidade mais criativa do mundo segundo o novo “Lions Creativity Report”, do Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade, lançado nesta sexta-feira, 17. O documento, que leva em conta a classificação de agências, profissionais e regiões mais criativas do mundo, foi elaborado a partir dos trabalhos premiados entre 2020 e 2021, com revisão da PwC.

A cidade de São Paulo ficou atrás apenas de duas grandes mecas da publicidade, Nova York e Londres. O Brasil também ficou em terceiro lugar no ranking por regiões, posição que mantém desde 2015. Em primeiro e segundo lugares estão Estados Unidos e Inglaterra, respectivamente.

O Estadão é o representante oficial de Cannes Lions no Brasil.

Palácio dos Festivais, em Cannes (Soraya Ursine/Estadão)

Profissionais e agências premiados

Foram, ao todo mais de dez agências, trabalhos e profissionais premiados que colocaram São Paulo – e o Brasil – na terceira posição. Entre os profissionais, Santi Dulce, da Primo Content, e Iris Fuzaro, do projeto “Le Tour Du Monde”, ficaram em sexto e nono lugar, respectivamente, como melhores diretores de audiovisual.

Iris Fuzaro ganhou 6 Leões em Cannes, incluindo o Titanium Lion em 2020 pelo documentário no qual ela e Lucas Mayer viajam por cinco países (China, Egito, Tailândia, Uzbequistão e Vietnã) para produzir as músicas e documentar o processo de produção das canções em um filme.

Campanha de Salla, realizada pela Africa (Crédito: Africa)

Santi Dulce recebeu o prêmio por sua direção na campanha “Save Salla”, da agência Africa, que levou Grand Prix (Grande Prêmio) no Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade de 2021, na categoria “Entertainment Lions for Sport”.

“Save Salla”, da Africa, é um trabalho que mostra a candidatura “fake” para os Jogos Olímpicos de Verão de 2032 de uma das cidades mais geladas do mundo (Salla). A ideia era chamar atenção para o aquecimento global. O trabalho foi um dos destaques do relatório, assim como a campanha feita para a rede de cafeterias Starbucks pela agência VMLY&R. “Eu sou”, uma campanha que ajudou pessoas “trans” a mudar de nome oficialmente, ganhou a maior honraria do festival na categoria “Glass – Lion for Change”, que premia as campanhas que trazem mudanças ou impactos positivos para o mundo.

Esses dois trabalhos colocaram Africa São Paulo e VMLY & R Brasil nos dois primeiros lugares no ranking de agências na América Latina do Festival. A AKQA São Paulo, realizadora da campanha Nike Air Max Graffiti, de 2019, ficou em terceiro nessa categoria. E, pela primeira vez a Suno United Creators ficou entre as dez melhores agências do Brasil, conquistando a nona posição na categoria.

Na categoria “Health Agency of the Festival”, para agências especializadas no setor de saúde, o destaque nacional foi a Havas São Paulo, que ficou em sexto lugar, com o videoclipe de “HerShe 2021”, que ganhou o Leão de Bronze. A campanha, para a chocolates Hershey, fala de empoderamento feminino.

Agência independente

Outro destaque do relatório é a agência GUT que ficou classificada no ranking com dois primeiros lugares na categoria “Independent Agency of the Festival 2020/21” (Agência Independente do Festival) nos quesitos “Reach” (alcance) e “Entertainment” (entretenimento). Também pegou a terceira colocação em entretenimento na categoria “Agency of the Festival by track 2020/21” (Agência do Festival 20/21).

Ação para o Mercado Livre: Ouro em Mobile Lions (Crédito: Mercado Livre/GUT)

O trabalho “Feed Parade”, criado para a gigante do e-commerce Mercado Livre, no qual a agência colocou virtualmente milhares de pessoas na Avenida Paulista, durante a fase mais rígida da quarentena, para participarem online da Parada LGBTQIA+ de 2020, foi o maior destaque da agência.

Outra empresa bem colocada no ranking – a única carioca – foi a WMCcann Rio de Janeiro, responsável pela parceria entre a Rede Globo e a Coca-Cola para realização do especial de Natal “Juntos a Magia Acontece”, que conta a história de um Papai Noel negro. A WMcCann ganhou o Leão de Ouro, na categoria Entretenimento, no Festival de Cannes 2020.

As classificações oficiais do relatório foram reveladas hoje no evento online no Lions Decoded, uma transmissão de um dia projetada para os membros internacionais do Lions. “Estar nesse ranking é um grande feito. Os premiados em Cannes são só 3% dos inscritos”, disse Simon Cook, diretor administrativo do festival de publicidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.