Força de Expressão

Estadão

18 de abril de 2011 | 13h26

“Mais de dois anos depois do começo da crise recente, os formadores de política dos EUA ainda não chegaram a um acordo sobre como reverter a recente deterioração fiscal ou solucionar as pressões fiscais de longo prazo”

Nikola Swann, analista de crédito da S&P, ao justificar a redução na perspectiva da nota de risco dos Estados Unidos de ‘estável’ para ‘negativa’. A classificação do rating do crédito soberano de longo prazo dos EUA foi mantida em AAA.

18 de abril de 2011

Leia mais aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.