Força de Expressão

Bianca Pinto Lima

30 de abril de 2013 | 18h22

“Vamos acompanhar de perto e tomaremos as medidas cabíveis, caso não haja oferta comercial (do 4G). Vamos instruir um processo e calcular as multas. (…) Seria antieconômico não apostar na nova tecnologia. Não vamos ficar tutelando a opção do consumidor.”

João Rezende, presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), rechaça a orientação da associação de consumidores Proteste, que aconselha a evitar a contratação das redes de quarta geração.

30 de abril de 2013

Leia mais: Anatel promete monitorar ‘de perto’ oferta comercial do 4G

Tudo o que sabemos sobre:

4GAnatelJoão RezendeTelecomunicações

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.