Força de Expressão

Estadão

21 de julho de 2010 | 12h16


“A evolução recente dos indicadores sugere ajuste menor (de 0,50 ponto), o que daria tranquilidade ao BC para acompanhar os dados até setembro, podendo tomar qualquer decisão na reunião, até mesmo interrupção do ciclo.”

Silvio Campos Neto, economista-chefe do Banco Schahin, comenta em entrevista a O Estado de S. Paulo sobre as possibilidades do Comitê de Política Monetária (Copom) na decisão da taxa Selic.

21 de julho de 2010

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.