Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Até eu estou no Twitter

José Paulo Kupfer

16 de março de 2009 | 23h12

Uma das características do mundo de hoje, não sei se vocês já perceberam, é que, quando você pensa que está descobrindo a pólvora, o que você descobre mesmo é que a pólvora já foi descoberta por milhões de outros. É esse, exatamente, o caso do Twitter. O Twitter é um meio internético de comunicação que, quando você escreve no Google “twitter definição” aparecem 350 mil entradas. Ou seja, é impossível de definir.

Essa reflexão profundíssima é só para dizer que, não há dúvida, a popularidade do Twitter vai explodir. Agora, até eu estou lá.

Estimulado pela Mariana Castro, gerente de Jornalismo do Último Segundo, minha jovem e competente (ia dizer bonita, mas, embora seja a mais pura verdade, não seria politicamente correto) chefe aqui no IG, pedi ao Caio Caprioli, o também jovem e paciente jornalista do IG responsável pela proeza de me colocar no mundo das inovações cibernéticas, que me inscrevesse no Twitter.

Se você achar legal, anote o meu endereço e ficará sabendo quando eu, depois de suar e me angustiar, publiquei um novo texto no blog. Quem sabe a gente vai poder até trocar umas idéias – bem rapidinhas, né mesmo?, porque só temos 140 caracteres em cada mensagem. 

Pode parecer, mas não é uma ameaça de pesadelos. É só um convite para ficarmos ainda mais próximos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: