Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Balão de ensaio no vespeiro

José Paulo Kupfer

04 de agosto de 2008 | 17h58

Em entrevista à “Folha”, a nova secretária da Receita Federal, Lina Maria Vieira, lançou o balão de ensaio da ampliação do número de alíquotas no Imposto de Renda. “Se estamos aí para fazer justiça fiscal, essa é uma justiça que tem de ser feita”, disse ela ao repórter Andreza Matais.

A nova secretária da Receita não deu detalhes das mudanças cuja discussão pretende iniciar. Não se sabe se ela defende apenas a criação de alíquotas intermediárias entre a de 15% e a de 27,5%, hoje vigentes, ou se pensa em, ao aumentar o número de alíquotas, introduzir alguma acima do limite superior atual.

Em nome da eqüidade fiscal e dos princípios tributários básicos, segundo os quais devem contribuir mais os que ganham mais, seria bom que não só aumentasse o número de alíquotas intermediárias como também fossem introduzidas faixas acima do teto atual.

Poucos sistemas tributários são tão regressivos quanto o brasileiro. Os que ganham até dois salários mínimos comprometem o equivalente a quase 50% de sua renda com impostos e tributos, enquanto os que recebem mais de 30 salários mínimos entram com pouco mais de 25% dos seus ganhos.

Mas mexer nisso é mexer em vespeiro. A nova leoa da Receita Federal que se prepare.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: