Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Momento de grandeza no STF

José Paulo Kupfer

28 de agosto de 2008 | 21h39

Foi emocionante ver e ouvir a defesa dos pontos de vista dos povos indígenas, no julgamento da demarcação da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima, no plenário do STF, pela índia wapichana Joênia Batista Carvalho. Primeira mulher indígena brasileira a se formar em Direito, Joênia foi também a primeira índia advogada a se pronunciar, em julgamento, no plenário do Supremo Tribunal Federal.

 

Tudo bem que ainda se trata de um caso isolado e pioneiro. Mas a presença de uma índia, combinando o rosto pintado na tradição de sua tribo com a toga dos magistrados e o português com a língua wapichana, fala fundo da capacidade brasileira de, apesar de tudo, conviver com a diversidade.

 

Vale a pena, por isso mesmo, e ver e ouvir a doutora Joênia, de rosto pintado nas cores e nos desenhos da tradição tribal, envergando a toga dos magistrados, num momento de grandeza deste País. E sonhar com uma nação que acolhe e oferece oportunidades a qualquer um dos seus filhos.

 

O link abaixo, de uma página do site do Estadão, tem as imagens:

 

http://www.estadao.com.br/interatividade/Multimidia/ShowVideos.action?destaque.idGuidSelect=5E0A6CFD1B664D56BDAFDED4B16C2620

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.