Como fazer reuniões com a equipe serem (super) produtivas

Claudia Miranda Gonçalves

20 de maio de 2019 | 09h51


Por Flávia Ferrari

Quando eu comecei, fazia praticamente tudo sozinha. Ao longo da minha carreira como empreendedora percebi que é impossível querer abraçar o mundo. Não dá. Quanto mais afazeres temos, mais precisamos delegar atividades para que elas sejam executadas e façam a máquina girar.

Se você tem uma equipe, o ideal é encontrar uma forma de fazer reuniões que sejam realmente produtivas. Primeiro, você deve definir uma data e um horário para servirem de guia. Mudar as reuniões todas as semanas não cria a rotina necessária para se preparar, estudar e entender o que está acontecendo. E para dar certo, limite o tempo. Uma boa reunião deve ocorrer entre 30 minutos e 1 hora. Mais do que isso, perde-se o foco.

Segundo, é necessário priorizar o tema, que será falado. Existem temas e situações que podem ser resolvidos no dia a dia, com um simples e-mail ou mensagem de WhatsApp. Foque no que é importante para que as coisas funcionem bem. Anote tudo e utilize o método que mais funciona para você. Não adianta usar programas de produtividade se você não consegue utilizá-lo bem. Se um caderno e caneta fazem sentido, anote tudo neles e faça deles seus melhores amigos de trabalho.

O terceiro passo é monitorar, e para isso servem as anotações. Assim você sabe o que precisa ser feito e o que já foi realizado. Mas, para que você não se torne o gargalo de todas as ações, a principal dica é dar autonomia. Treine sua equipe para que ela consiga realizar e resolver a maior parte das coisas possíveis. Se eles tiverem dúvida, perguntam e continuam produzindo. Dessa maneira o trabalho flui e só será interrompido para alguma manutenção específica.