Mulheres que trabalham demais (e tudo bem com isso!)

Mulheres que trabalham demais (e tudo bem com isso!)

Claudia Miranda Gonçalves

17 de abril de 2019 | 10h00

Flavia Ferrari

Quantas vezes, você, mulher, já sentiu que estava fazendo algo errado? Se focar na sua carreira e não quiser ter filhos, você está errada. Se focar nos filhos e não quiser ter uma carreira no mercado de trabalho, você está errada. Se tiver filhos e ainda assim quiser voltar ao trabalho, está errada. Ou seja, o julgamento está aí, em todos os âmbitos.

Eu sou uma mulher que gosta muito de trabalhar com meus projetos, meu canal no YouTube, etc. Mesmo assim, tive um período em foquei em ficar apenas com os filhos. E nisso, saí do mercado de trabalho. Fiquei em casa. E nessa situação, percebi que poderia ter meu próprio escritório aqui. Dar conta das crianças e do trabalho. Parece uma missão impossível, não?

No filme recém estreado “De Pernas pro Ar 3” o dilema da personagem vivida por Ingrid Guimarães é exatamente esse: ela trabalhou duro para ter tudo o que teve e sentiu vontade de focar apenas na família. Mas isso não a preenchia totalmente. E está tudo bem conciliar trabalho, filhos e marido. Qual o problema de gostar de trabalhar, ganhar o próprio dinheiro e se sentir independente?

Eu digo pela minha própria experiência: nenhum. O mais importante é sentir-se bem, fazendo o que você gosta e acompanhada de quem você quer por perto. Trabalhe o suficiente para ter conforto e conseguir fazer suas coisas acontecerem. É necessário ganhar dinheiro? Claro, mas ser feliz e curtir também.