Presentes da vida

Presentes da vida

Claudia Miranda Gonçalves

17 de agosto de 2021 | 10h30

Por Andréa Nery

A palavra presente deriva do termo em latim praesentia, que significa alguma coisa que está perto, ao alcance de alguém.

Desta breve pesquisa e uma deliciosa roda de conversa surgiu a inspiração para esta reflexão.

Todos os dias tenho coisas diferentes ao meu alcance, mas confesso que não me dava conta de que se tratavam de presentes.

Muitas vezes queremos mais, ou queremos algo diferente, mas aquilo que se apresenta é de verdade o que precisamos.

Com um dia a dia cheio de afazeres e uma dinâmica ainda muito influenciada pela pandemia me pego com frequência com a mente “povoada” de preocupações desnecessárias, e nesta ocupação toda perco a oportunidade de observar que posso fazer uma escolha diferente.

A escolha é um grande presente!

Escolhi passar 2 semanas de férias na praia para recarregar minhas baterias e me conectar mais com a natureza que me faz tão bem, e foi incrível como a atenção mais aguçada me fez notar os presentes que a vida tem me dado.

Desacelerar mudou a percepção do tempo: o café da manhã mais tranquilo permitiu degustar as frutas e sentir seus cheiros, o banho de mar em pleno inverno despertou a energia do corpo e acordou para vida que está presente dentro dele.

Ouvir música atenta à letra, ler um livro sentindo a profundidade das palavras oferecidas, apreciar uma fotografia se perdendo dentro dela…

O tempo é um grande presente!

E eu que cheguei a pensar que não estava me dando presentes.

Com um olhar carinhoso de mãe, esposa, filha, amiga me via oferecendo presentes sem me presentear, mas que engano.

Foi só ficar mais atenta para perceber a qualidade das trocas que estavam acontecendo, as memórias que estávamos criando juntos, os fios que estávamos tecendo, e sem pretensão com o que vai ser de tudo isso no futuro pude ver que oferecer minha atenção e amor é na verdade me dar um presente.

A troca é um grande presente!

E foi trocando que escutei uma frase que me despertou: “Presente também tem a ver com sonhos.”.

Percebi que estive colocando meus sonhos na prateleira, sem saber muito bem como seguiríamos em frente não planejei a festa de formatura, a viagem de aniversário, o encontro da turma, a reforma da sala…

Sonhar é colocar um olhar no futuro, é regar sementes todos os dias e ter esperança ao enxergar mais longe.

Por isso, mesmo que o objeto do sonho não esteja ao alcance das mãos, entendi que era um presente e que precisava sonhar mais.

Sonhando posso perceber as pequenas conquistas antes de chegar onde desejo, posso traçar caminhos e compartilhar ideias, encontrar quem sonhe junto, quem já tenha sonhado a mesma coisa, quem nem sabia que dava para sonhar este sonho.

E sem sair do presente o sonho nos tira do piloto automático e vai moldando possibilidades.

Sonhar é um grande presente!

Em uma roda de conversa fluida, onde cada um foi abrindo sua caixinha e doando o que de mais precioso podia encontrar, vivenciamos a leveza de transformar nossas visões sem precisar abrir mão de sermos quem somos.

Poder ser quem se é, é um grande presente!

Faça escolhas, valorize o tempo, realize trocas, sonhe e seja quem você é, esta é a vida nos mostrando seus presentes, estenda sua mão e aceite!

Termino com as lindas palavras presentadas pela poetisa Silvia Camossa:

Presente é um copo de água quando temos sede.
Um café quando dá vontade.
Dizer o que se pensa ou sente.
Levantar e ir ao banheiro quando dá na veneta.
Quantos presentes nos damos todos os dias sem que saibamos perceber?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.