Consumidor brasileiro começa 2015 mais pobre
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Consumidor brasileiro começa 2015 mais pobre

Falta de confiança, dificuldades de financiamento e inflação e dólar em alta abalam o mercado de consumo

Márcia De Chiara

15 de março de 2015 | 21h41

Supermercado me SP: perda de valor do real em relação ao dólar e inflação apertam orçamento (Foto:Blomberg)

Perda de valor do real ante o dólar e inflação apertam orçamento (Foto: Blomberg)

A perspectiva do brasileiro para ir às compras neste ano não é nada favorável. Além da falta de confiança, da maior dificuldade para obter um financiamento, que está cada dia mais caro, e do temor do desemprego, a renda per capita em dólar da população encolheu nos últimos anos. E, em 2015, não deve ser diferente. Com a perda de valor do real em relação ao dólar e o avanço da inflação, o orçamento vai ficar mais apertado.

Para o economista-chefe do Banco Fibra, Cristiano Oliveira, o recuo da renda real do brasileiro é o fator mais importante para o enfraquecimento do consumo esperado para este ano, que, na sua opinião, poderá até registrar queda em relação a 2014. Isso sem contar com a estagnação da economia. Sozinho, o consumo responde hoje por 63,2% de toda a riqueza gerada no País e segue de perto o comportamento da renda.

Quatro anos atrás, a renda do brasileiro era de US$ 12,5 mil e, nas contas do economista, teria encerrado o ano passado em US$ 10,7 mil. Para este ano, Oliveira projeta uma renda per capita em torno de US$ 9 mil.

“Corremos o risco de voltar para o grupo de países de renda baixa”, observa. O economista lembra que uma fatia importante da cesta de compras do brasileiro é de produtos comercializáveis. São aqueles itens cujos preços em reais sofrem influência direta do dólar, que hoje está mais caro.

grafico

Tudo o que sabemos sobre:

crisedólarrenda

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.