Consumo enfraquece, mas shoppings estão de olho em 2017
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Consumo enfraquece, mas shoppings estão de olho em 2017

Carrefour planeja construir três centros de consumo e avalia a possibidade de implantar novo projeto imobiliário comercial e residencial em 170 lojas da rede no País

Márcia De Chiara

18 de março de 2015 | 23h41

Maquete do novo shopping que o Carrefour vai construir no Cambuci, em SP (Divulgação)

Maquete do novo shopping que o Carrefour vai construir no Cambuci, em SP (Divulgação)

Em meio à forte turbulência esperada para o mercado de consumo este ano, o Carrefour acaba de estrear no segmento de shopping centers. Nesta semana, a rede francesa apresentou aos lojistas o Cosmopolitano Shopping, no bairro do Cambuci, coração de São Paulo. O empreendimento é resultado de uma associação com a carioca Saphyr, empresa especializada em shoppings, e a HSI, gestora brasileira de fundos de private equity imobiliário.

Para Fernando Lunardini, diretor-executivo do Carrefour Property Brasil, divisão imobiliária do grupo responsável pelo desenvolvimento de shoppings, o cenário atual que é negativo para o varejo não interfere no projeto. “Estamos olhando para o médio e longo prazos”, disse. É que o novo shopping tem inauguração prevista para 2017, quando provavelmente o quadro econômico será melhor.

No curto prazo, Lunardini acredita que o empreendimento, em fase de construção, será beneficiado pela crise. Segundo ele, as dificuldades recentes enfrentadas por empreendedores, como despesas elevadas para erguer o shopping por causa da falta de mão de obra, estariam no momento fora do radar.

Segundo Lunardini, metade da área de vendas do shopping foi vendida no pré-lançamento. “O resultado é muito bom”, afirma Luiz Alberto Marinho, sócio-diretor da GS&BW, consultoria especializada no setor. Esse desempenho, na avaliação de Marinho, só reafirma que os empresários do varejo estão olhando para o médio e longo prazos. Executivos da área de expansão de pesos pesados do varejo – como Lojas Riachuelo, H.Stern, Centauro, Adidas e Burger King – compareceram ao evento de lançamento do empreendimento.

Além do Cosmopolitano, o Carrefour tem mais dois shoppings engatilhados. Também avalia 170 imóveis espalhados pelo País, onde hoje funcionam lojas de hipermercados e atacarejo, que teriam chance de virar um shopping, um centro de compra ou um empreendimento residencial ou comercial.

O terreno da emblemática loja do Carrefour localizada em Osasco (SP), que foi palco da acirrada disputa com o Walmart, que escolheu uma área vizinha para se instalar no País em 1995, poderá também abrigar um empreendimento residencial e um corredor comercial.

A mudança de foco da varejista francesa dos hipermercados para shoppings faz parte de um esforço para tornar seus ativos mais rentáveis, uma vez que o modelo de grandes lojas está perdendo a preferência do brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:

consumocriseshoppings

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.