As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Descompasso entre o gasto e a renda pode aumentar este ano

Márcia De Chiara

27 de abril de 2015 | 22h44

O brasileiro continua gastando mais do que tem, apesar de ter melhorado nos últimos anos a forma de controlar o orçamento. No ano passado, a média dos brasileiros gastou R$ 3.495 para uma renda mensal de R$ 3.414. A renda foi 2,4% menor do que as despesas, segundo pesquisa da Nielsen, consultoria especializada em mercado de consumo.
A classe C, que teve grande acesso às compras nos últimos anos, impulsionada pelo crédito abundante  e pelos ganhos salariais, registrou um desencaixe entre a renda e o gasto um pouco maior no ano passado do que a média da população. O déficit foi de 2,9%. Olegário Araújo, diretor de atendimento da Nielsen, observa que esse degrau entre a renda e o gasto da classe C já foi muito maior em 2013, quando a despesa foi 15% maior do que a receita.

Na opinião do pesquisador da Fundação Instituto de Administração (FIA) e especialista em varejo, Nelson Barrizzelli, essa diferença pode aumentar neste ano e o fiel da balança será  o comportamento do emprego. “Se as pessoas perderem o emprego, o risco de o brasileiro ficar inadimplente de dívidas já assumidas deve crescer.” Com a inflação em alta, o descompasso entre o gasto e a renda poderá aumentar, prevê.

Mais conteúdo sobre:

consumocriseendividamento