Mais 7 Leões a caminho

Marili Ribeiro

22 de junho de 2009 | 20h58

Depois de estrear bem na categoria relações públicas com um Leão para a ação da Rede Globo que divulgou a série televisiva “Mil Casmurros”, baseada na obra de Machado de Assis> Amanhã, quarta-feira devem ser oficializados mais sete Leões na categoria de anúncios impressos. São três de Ouro e quatro de Bronze. No ano passado, o País obteve 41 Leões, sendo apenas um de Ouro.
Esses resultados não indicam uma tendência clara sobre o desempenho do País no maior festival de publicidade do mundo, realizado em Cannes. Publicitários que circulam pela costa francesa não acreditam que o Brasil possa repetir o volume de prêmios obtidos em 2008, embora neste ano os prêmios corram o risco de serem mais qualificados.
A maior resistência, até momento, vem do rigoroso comportamento adotado pelo presidente dos júris de anúncios impressos e filmes comerciais, o americano David Lubars, presidente da rede BBDO, nos EUA. Essas duas categorias são muito consideradas no meio publicitário, por ainda serem consideradas o coração do negócio.
Lubars tem sido duro no corte de peças nas listas prévias. O Brasil, por exemplo, emplacou apenas 28 finalistas em anúncios impressos, dos quais vão sair os seis Leões. A categoria filme comerciais terá sua lista prelimiar divulgada apenas quinta-feira, os jurados ainda seguem avaliando as 3.453 peças inscritas este ano.
O presidente dos júris de Press Lions de Film Lions não está sozinho na missão de endurecer na concessão de trófeus. Nos corredores do Palais des Fetivals, onde se concentram as atividades do Cannes Lions 2009, diz-se que há uma preocupação dos organizadores do evento, a empresa inglesa de mídia Emap, de valorizar as disputas. Um movimento já iniciado no ano passado e que neste ficou ainda mais agressivo.
Por isso mesmo, não surpreendeu a informação de que o júri de Radio Lions foi também bastante servero na seleção. Das 1.153 peças inscritas na categoria, o júri deve anunciar hoje (terça) a premiação de apenas 1,3% delas, ou seja, apenas 15 Leões. Em 2008, foram premiadas 47 peças. O Brasil ganhou então 4 Leões.
Em Press Lions, dois seis troféus que serão anunciados hoje, três são para as campanhas da agência DM9DDB para os clientes: portal Terra, serviços de logística Fedex e do banco de fotos Latin Stock. Os outros dois são da AlmapBBDO, para Panamericana Escola de Arte e Design e para a ONG Greenpeace. Os outros dois Leões de Bronze são da agência Talent, para empresa de eletrônicos Sony-Ericsson, e da Publicis Brasil, pela campanha para a marca de produtos de consumo Oral B.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.