finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Gisele Bündchen virou Amélia, na web

Marili Ribeiro

16 de fevereiro de 2011 | 19h15

Ao tornar a internet um apêndice de campanhas publicitárias, as agências têm se esforçado para criar virais sobre o filme comercial em gestação para que resultem em bochicho nas redes sociais e blogs. Após comentários e especulações, vem a campanha nos canais tradicionais, com destaque para a televisão aberta. Portanto, não deve ser diferente com o vídeo que está rolando no portal YouTube com a top model Gisele Bündchen vestindo chita, agachada no chão enquanto esfrega o piso.

Enquanto dá uma de dona de casa no melhor estilo Amélia-mulher-de-verdade, a modelo canta um clássico de Roberto Carlos, o sucesso O Portão. São apenas alguns segundos, mas o bastante para atingir cerca de 200 mil acessos em quatro dias de exposição.

Entre as apostas sobre a origem do viral, há quem acredite que faça parte de alguma ação da loja de departamentos C&A, já que, como conta a jornalista especializada em moda Lilian Pacce em seu blog, o vestido que Gisele usa seria da marca fast fashion da empresa. E, mais, ele explica que a top model está prestes a anunciar uma parceria com a rede varejista.

Há também gozações como a de que o vídeo seria um viral de uma nova marca de portões, em referência à música de Roberto. Difícil é imaginar qual empresa desse setor teria cacife para bancar o alto cachê da mais cara garota propaganda brasileira. Algo em torno de US$ 5 milhões por campanha.

Outro comentário curioso relaciona o vídeo ao possível lançamento de algum filme em que a modelo tentasse, mais uma vez, a carreira de atriz. Ela rodou uma participação no longa americano “Táxi”, sem grande repercussão para os seus talentos dramáticos.

Outras especulações possíveis estão relacionadas ao anunciantes que mantém contrato com a modelo, com a fabricante de calçados Grendene, a linha de cabeços Pantene da Procter & Gamble, ou ainda a operadora de televisão por assinatura Sky. Façam suas apostas.

ATUALIZAÇÃO: 21/02/2011

O buzz gerado na internet foi uma ação orquestrada pela agência de propaganda Giovanni+DraftFCB para turbinar a campanha da Sky. Haverá um série e anúncios e comerciais na televisão nessa linha.
E, em tempo, o vestidinho que Gisele usa não é exatamente uma chita. E, muito menos, é de uma modesta linha fast fahion popular. Custou cerca de R$ 900,00, segundo a agência, e é uma peça da estilista Carina Duek. Não é de estranhar. Gisele-Amélia só nos sonhos mais machistas…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.