Marketing direto é interpessoal

Marili Ribeiro

19 de junho de 2009 | 19h06

Sempre muito bem humorado, o jurado brasileiro em ações de marketing diretor, Rui Piranda, da Giovanni+DraftFCB, conta que nesta sexta-feira, realizou o que esperava do Festival de Publicidade de Cannes. “Meu grupo era uma mistura só: a diretora de criação da Ogilvy de Nova York, o diretor da Saatchi da Austrália, o managing director da Dialogue Zürich e o criativo da BBDO/Proximity de Kuala Lumpur. Eu vim pra cá para isso. Ver gente dos mais diferentes continentes reunidos numa única mesa discutindo algo que eu adoro e que me dedico há mais de 15 anos.E o melhor,as opiniões batiam”, conta ele. Entre elas, todos concordam com a descrição de que a atividade de marketing direto é interpessoal. “Num mundo de tantas incertezas, ver uma unanimidade transglobal me deu, pelo menos, fôlego para enfrentar o próximo ano”, arremata ele.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.