carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Medo de twitters

Marili Ribeiro

20 de agosto de 2009 | 00h44

Há um novo medo na praça. Palestrantes desinteressantes podem viver o vexame de ver a sua apresentação esvaziar em questão de segundos. Basta que seus ouvintes estejam conectados ao twitter. Um comenta que a palestra está ruim e até os mais acanhados arriscam sair do recinto. “É um Ibope instantâneo”, brinca Michael Lent da agência OgilvyInteractiveBrasil. Ele presenciou cena no gênero em evento sobre mídias online em Belo Horizonte. Um teórico viu seu público sair em pequenos blocos depois de um comentário que a palestra na sala ao lado era bem melhor. Novos tempos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: