Tevê não tira Justus da direção da Y&R

Marili Ribeiro

09 de dezembro de 2009 | 20h21

justus
Roberto Justus e Marcos Quintela

O publicitário Roberto Justus confirmou sua saída da presidência da agência Young & Rubicam (Y&R), operação que representa 60% da receita de seu negócio, o grupo Newcomm. Além da agência, que é líder no ranking das maiores no mercado brasileiro, o grupo abriga duas outras agências, a Wunderman e a Energy, e a empresa Ação Produções Gráficas. No lugar de Justus, que segue na presidência do Newcomm, assume o executivo Marcos Quintela, que ocupava o posto de diretor-geral na Y&R.

“É uma besteira dizerem que deixo a presidência da Y&R por causa da televisão”, irrita-se Justus, que ontem também anunciou seu novo programa na emissora SBT, que será uma versão do original ‘The Rebel Billionaire’, que, no exterior, foi apresentado pelo empresário inglês Richard Branson, dono do grupo Virgin. Será um reality show batizado de ‘O Grande Desafio’, onde os candidatos passam por provas de esportes radicais, além de atividades relacionadas à carreira profissional.

Justus assegura que sua saída estava acordada há algum tempo até mesmo com os sócios estrangeiros, o conglomerado de comunicação inglês WPP. “Desde que tirei o Silvio Mattos da função, há quatro anos, buscava um substituto para o cargo, porque não tinha intenção de acumular funções. Quero agora trabalhar com foco no estratégico e não participar da operação. O meu negócio é publicidade, embora tenha prazer em fazer televisão.”

Quintela, há quatro anos na Y&R, reconhece que se preparava para comandar a agência. Assume a responsabilidade em momento complexo. A agência perdeu recentemente a conta da Cervejaria Schincariol e, na semana passada, houve o anúncio da fusão entre a Globex, do Grupo Pão de Açúcar, e as Casas Bahia, que há dez anos está no portfólio de clientes da agência. “A minha meta é resolver essa perda, buscando outros clientes no segmento de bebidas, e acompanhar a evolução da fusão para, quem sabe, estreitar nossa relação de fornecedor”.

A Y&R vem se mantendo na liderança do ranking das maiores agências do País há sete anos, entre as principais razões está a volumosa compra de veiculação de mídia a pedido das Casas Bahia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.