O Brasil no prato de Carla Pernambuco

Marili Ribeiro

23 de fevereiro de 2011 | 01h20

A chef Carla Pernambuco decidiu dar mais um passo além das caçarolas, livros e blog que já comanda. Resolveu ir para o vídeo. Estréia um programa de televisão, que recebeu o batismo “Brasil no Prato”. Nele, fala com desenvoltura e surpreendente graça à frente das câmeras sobre um assunto que domina: a culinária cheia de ginga e sabores praticada de Norte a Sul do País.

A produção do primeiro ano de programa teve uma série com mais de 30 edições gravada em apenas dez dias na sede da Fox em Buenos Aires, na Argentina. Foi cansativo, como ela mesma conta, mas também foi mais um passo nos projetos que resolveu tirar da gaveta este ano. Pretende lançar uma linha de aventais, por conta dos charmosos exemplares que usa no programa, assim como uma linha de louças que levam sua assinatura.

A estréia do “Brasil no Prato” será no recém inaugurado canal BemSimples, da Fox Latin American Channels. Primeiro no Brasil. Depois em outros países do continente latino. Num momento que o Brasil e as mulheres estão no poder como nunca antes, a iniciativa de Carla ganha boas perspectivas, mesmo que seja numa seara _ a de programas sobre culinária_ que já tem tantos exemplares no mercado televisivo.

No programa, Carla conta que reuniu todas as vivências acumuladas nas últimas duas décadas de trabalho. Ela começou carreira profissional no palco, como atriz, o que lhe valeu a facilidade de se movimentar diante das câmeras. Também teve passagem pelo jornalismo, antes de se consolidar na cozinha com o bem sucedido restaurante Carlota em São Paulo e no Rio de Janeiro.

A cozinha abriu a porta para outras iniciativas na mesma direção. Entre elas, o Studio 768, onde faz jantares sob encomenda para pequenos grupos e onde também desenvolve projetos experimentais com outros chefs. O novo espaço Las Chicas, mais despojado e de comidinhas leves, que acaba de inaugurar em São Paulo, e outro passo na direção de potencializar a aceitação de seu nome no meio gastronômico.
O “Brasil no Prato” nasceu da colaboração com amigos e parceiros como o jornalista e conselheiro Eduardo Logullo, o fotógrafo Pablo Fabián, que trabalharam no conteúdo e roteiros, além de Greice Antes, que fez os vestidos e aventais que vão virar uma coleção, e Dado Motta que pesquisou a trilha,cores e outros detalhes do projeto.

A gaúcha formada em Comunicação, que viveu uns anos em Nova York estudando culinária, é mãe de três filhos e não tem medo de arriscar. A fama de brava e dura com suas equipes desaparecem no “Brasil no Prato”. Carla assume ali que está numa fase feliz e disposta a assumir a sua persona televisiva.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.