O erro da Louis Vuitton

Marili Ribeiro

23 de abril de 2010 | 01h58

Não se trata de fotojornalismo, mas sim de foto publicitária. Não é novidade para ninguém que a propaganda é o negócio de vender ilusões. Tanto é assim que usa escancaradamente o recurso do retoque das fotos, ou photoshop. Aliás, recurso que está sub judice.

Logo, o fato de os três ícones do futebol _ Pelé, Zidane e Maradona _ não terem feito a foto da nova campanha da marca de luxo Louis Vuitton no mesmo momento não é grave. Os três sabiam que seriam apresentados ao mundo juntos. Lado a lado, jogando pebolim. Assinaram um contrato para tal.

Então, cadê a razão da celeuma? Nem é de espantar que Maradona tenha sido fotografado depois, porque chegou quatro horas atrasado ao café madrileno onde as fotos foram feitas, como revelaram as testemunhas oculares. Afinal, é bem o estilo Maradona de ser, ou não?

A confusão que foi parar na mídia online deve ter sido consequência direta de uma divulgação mal conduzida, o que denota oportunismo, arrogância, ou, pior ainda, pura incompetência dos ciosos relações públicas da marca. Bastava eles dizerem que a Louis Vuitton reuniu o trio “em foto”, o que é verdade incontestável, para que tudo ficasse no patamar onde estava.

Não entendo porque decidiram pela arriscada alterantiva de escrever no release oficial uma inverdade: “…Para a Louis Vuitton, se reuniram no Café Maravillas, um típico bar madrileno, e disputaram uma partida de futebol de mesa”…

Em tempos digitais, mentiras têm pernas curtas e geram desconfortos. Revelado o engodo, a empresa teve que se justificar. E aí, tudo ficou mais feio. Puseram a culpa na fotógrafa: “…Em relação a campanha Core Values esta fotografia é uma composição de Annie Lebovitz. O artista compõe suas fotos como um pintor desenha um retrato: em várias camadas. Ela reconhece plenamente a capacidade da tecnologia digital para trabalhar todos os detalhes da imagem e todos os personagens num nível de detalhe muito maior do que na fotografia tradicional. Por esta razão, ela freqüentemente pede às pessoas para serem fotografadas individualmente”…

A emenda saiu pior que o soneto. Teria sido tão mais simples falar a verdade e pôr a culpa no Maradona. De minha parte, acharia ótimo!

Do jeito que foi feito, o que seria um gol de mídia (veja o post abaixo), virou uma bola fora.

Tudo o que sabemos sobre:

louis Vuitton

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.