Por que não o 'Angra dos Reis Lions'?

Marili Ribeiro

27 de setembro de 2011 | 12h37

Os preparativos para o maior festival de serviços de marketing do mundo, o Cannes Lions Festival, que ocorre há quase 60 anos na costa francesa, deu largada projetando não apenas a edição de 2012, a ser realizada em junho, mas também as próximas. Os organizadores já demonstraram preocupação com a edição de 2014. Nesse ano, haverá coincidência de datas entre a Copa do Mundo, no Brasil, e o evento. O medo deles é que a participação nacional seja esvaziada em Cannes.

As agências que representam o Brasil nos últimos anos têm tido participação crescente no festival. O País já é o segundo em volume de inscrições, abaixo apenas dos EUA. Os americanos representaram 14% do total das mais de 28 mil peças levadas a julgamento no festival. O Brasil deteve 9% do total, com 2.646. Logo, a redução da presença brasileira é sim justificativa para os ingleses da empresa Emap, que organiza o evento, acenderem o sinal de alerta.

Diante disso surgiu a proposta de levar aos organizadores do Cannes Lions a sugestão dele vir a ser realizado do Brasil. Não é um absurdo. No passado, houve discussão para que ele fosse feito, por exemplo, em Barcelona. Na época, a maior queixa dos participantes se dava por conta de condições de infraestrutura, como problemas com a lentidão e até interrupção do serviço de banda larga. Fato que, num festival de comunicação, é grave.

Levantada a questão, o diretor executivo de estratégia corporativa e mercado anunciante do Grupo Estado, Fabio Costa, responsável pelo festival no Brasil, considerou levar a proposta. “Por que não em Angra dos Reis, nossa Riviera ?”, diz ele.

O Brasil é reconhecido por sua criatividade na propaganda mundialmente. Profissionais do meio trabalham em agências espalhadas nos quatro cantos do mundo. No ano passado, obteve 66 Leões, o tão cobiçado troféu do Cannes Lions. Esse desempenho colocou o País em quatro lugar entre os mais de 90 países que participaram no evento. Talvez seja mesmo hora de se começar uma campanha por Angra Lions.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.