Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

'Quero ser Obama'

Marili Ribeiro

20 de agosto de 2009 | 00h21

Pode parecer absurdo. Mas a frase acima tem sido a mais ouvida pela turma de publicitários que opera agências online. Na cola do sucesso do presidente americano Barack Obama e sua para lá de bem sucedida campanha eleitoral na internet, surgem encomendas antológicas para os profissionais do meio no Brasil. Políticos de todos os partidos e credos, alguns muito conhecidos, querem porque querem copiar o vitorioso modelo do americano. Só esquecem, como dizem os publicitários consultados, que Obama tinha o que vender. Não há milagre na internet. Para desarmar os políticos mais resistentes, eles propõem fazer varreduras nas redes sociais e sites de busca sobre o que se diz do candidato. O resultado espanta muito político que não fazia idéia que sua imagem era tão pouco palatável. Diante da constatação do estrago, alguns arriscam o pedido: “como faço para tirar isso da rede”… Pois é, ainda não se sabe como fazer isso. Experimente, por exemplo, buscar por Sarney, associando seu nome a uma palavra digamos assim “pouco elogiosa”. Não só ele. Escolha nomes consagrados no universo político e divirta-se… Dá o que pensar sobre o cenário político do País. E, mais do que isso, a web pode ser um canal eficiente para abalar posturas arrogantes…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.