Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Rio, sempre o Rio

Marili Ribeiro

23 de outubro de 2009 | 18h25

Mariah Mariah Carey

Há quem diga que o evento em si andava meio caidaço. Pode ser. Afinal, na era digital tudo parece pouco atraente em apenas três “clicadas”. Mas, uma coisa é inegável, o Rio – e independente da recorrente guerra do tráfico em seus morros – vive uma boa fase. O Fashion Rocks, criado em 2003 na Inglaterra e aqui devidamente acrescido da marca Oi por conta do patrocínio da operadora de telefonia, vai ocupar os charmosos espaços do Copacabana Palace e no Jockey Club. Isso após concorrência com as cidades de Dubai, Xangai e Mumbai. Todas ávidas pelo holofote de abrigar o evento que tem a sua primeira edição fora do eixo Europa-EUA.

A graça da proposta do Oi Fashion Rocks está no mix de ações que reúne no palco a turma da moda e a da música pop mundial. Em duas horas de espetáculo, amanhã numa arena com capacidade para cinco mil pessoas no Jockey, as cantoras Mariah Carey, Grace Jones, além da atual novidade nas pistas de dança, Estelle, vão se apresentar em paralelo com a exibição das coleções dos estilistas Marc Jacobs, que além da marca própria comanda as criações da Louis Vuitton; Donnatella Versace, dona da Versace; Riccardo Tischi, à frente da Givenchy; e Francisco Costa, que responde pela linha feminina da Calvin Klein.

Há brasileiros no pacote de programação: Lulu Santos, Wanessa em dobradinha com o rapper JaRule, e Daniela Mercury. Ao lado deles se exibem os estilistas brasileiros Lino Villaventura, André Lima, Lenny e Alexandre Herchcovitch.

O evento nasceu com cunho social e tem a chancela da Fundação do Príncipe Charles da Inglaterra, entidade que é a responsável por avaliar e acompanhar os benefícios gerados pela arrecadação para qual o valor será destinado. Por esse caráter, o preço dos ingressos é salgado, entre R$ 700,00 a R$ 1.200,00.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: