carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Smirnoff made in Brazil

Marili Ribeiro

14 de agosto de 2009 | 17h54

Desde o começo da atual grande crise global – que aliás parece em fase de contração – , o Brasil foi se valorizando em todos os tipos de operação no negócio da propaganda. Vários diretores de filmes comerciais que não tinham agenda para gravar produções para o “mercado latino”, agora vivem na rota Nova York/ São Paulo. Com a retração do mercado no primeiro mundo, sobrou para os profissionais do meio fazer receita nos emergentes. Entre eles, o Brasil é a bola da vez.

Como comentou alguns meses atrás o diretor de marketing da Diageo, Eduardo Bendzius, o Brasil também virou plataforma global para campanhas de alguns setores industriais, como é o caso do de bebidas. O anúncio da vodca Smirnoff, que entra no ar hoje à noite e que pode ser visto aqui, é um exemplo. Trabalha um novo posicionamento de marketing para a marca com a assinatura “Be There” (algo como “fiz parte disso”). Embora criada pela agência JWT de Nova York, todos os filmes da série de comerciais foram rodados no Brasil. Há também uma boa razão para isso, o País é um dos mercados líderes para a vodca da Diageo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: