Sete Leões em Design

Marili Ribeiro

24 de junho de 2009 | 10h03

Com um Leão de Bronze pela peça “Folha” – o convite que criou no ano passado para chamar o público do Festival de Cannes para o seu workshop -Fred Gelli, sócio do escritório Tátil Design, voltou a Cannes para falar do projeto “Branding 3.0”. Gelli junto com um grupo de profissionais associados à Abedesign assumiram um movimento para dar visibilidade ao design nacional. Este ano o Brasil inscreveu 174 peças na categoria. Classificou 11 e ganhou sete. Um Leão de Ouro da agência AlmapBBDO, para o projeto Havaianas, três Pratas e três Bronzes.

Fred Gelli

Vocês querem a projeção da propaganda brasileira?Lógico. As portas estão abdertas. E nós temos um design eficiente, porque lidamos com a adversidade. Conseguimos fazer muito com quase nada.
O design não requer sofisticação?
Fizemos embalagens engenhosas a partir de folha de bananeira. Um vendedor de bolas na praia com aquela rede vazada é um verdadeiro display ambulante e colorido. Temos essa criatividade na veia. Veja aqui, a decoração que criamos para o stand montado com apoio da Apoex, é uma simples tira que ganha movimento com uma simples dobra. A crise global traz escassez de recursos. Sabemos lidar com isso. Temos essa ompetência. É um bom momento para o design brasileiro ocupar espaço.
O que é o tal do Branding 3.0?
A ideia do Branding 3.0 nasceu da necessidade do reposicionar marcas. A preocupação com a sustentabilidade sairá de uma posição acessória e entrará como foco principal do negócio. Haverá um mergulho na essência das marcas para encontrar o caminho pertinente para que elas sigam este novo paradigma. Para atender a nova lógica de relacionamento com o consumo as empresas vão ter que se reinventar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.