Turismo contra a crise

Marili Ribeiro

22 de junho de 2009 | 09h53

Os dois cases que levaram o prêmio máximo nas categorias que apresentaram resultados até agora no Festival Internacional de Publicidade Cannes incentivam o turismo. Faz sentido. Com um mundo tão focado em crise global, nada melhor do premiar atividades que dão um respiro às tensões. Não que os jurados tenham conscientemente tomado essa decisão. Mas é curioso que um trabalho promocional para um Resort na cidade de Yubari, no Japão, tenha ganhado o Grand Prix na categoria Promo Lions. Veja que esse prêmio tem mais valor que um Leão de Ouro, já que quase sempre é distribuído apenas um por categoria. No caso, a peça ganhou por unanimidade do júri. E o outro grande vitorioso, com dois Grand Prix, um em ação de marketing direto e outro em Relações Públicas, ou PR Lions, foi o case chamado de “o melhor emprego do mundo”. Emprego, ganho por um inglês que competiu, em quatro fases, com 34.684 concorrentes de 201 países. A ação, que começou com um singelo anúncio classificado em jornal criado para estimular o turismo um resort em Queensland na Austrália, acabou virando assunto da pauta jornalística mundial. Resultado, o anunciante gastou módicos US$ 1 milhão e conquistou espaço na mídia estimado em US$ 100 milhões. Um negócio das Arábias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.