Polícia Federal abre concurso com 600 vagas

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Polícia Federal abre concurso com 600 vagas

Salário é de R$ 7,514,33; aprovados vão trabalhar, preferencialmente, nos Estados do Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e em unidades de fronteira

Economia & Negócios

26 de setembro de 2014 | 14h59

policia-federal

A Polícia Federal abriu nesta sexta-feira, 26, concurso público para selecionar 600 novos agentes. Do total de postos de trabalho, 30 são reservados para candidatos com deficiência física e outros 120 para negros. É preciso ter diploma de ensino superior e carteira de motorista na categoria “B” para se candidatar a uma das oportunidades. O salário, para uma jornada semanal de 40 horas, é de R$ 7.514,33.

Os aprovados vão trabalhar, preferencialmente, nos Estados do Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e em unidades de fronteira. O concurso será realizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe/Cebraspe). As inscrições vão de 6 a 26 de outubro, somente pelo site da organizadora. A taxa de inscrição é de R$ 150.

O concurso tem duas etapas. Na primeira, há cinco tipos de avaliação. A seleção terá 120 questões de certo e errado sobre as disciplinas de língua portuguesa, noções de informática, atualidades, raciocínio lógico, noções de administração, noções de contabilidade, noções de economia, noções de direito penal, noções de direito processual penal, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional e legislação especial

Documento

Também será preciso escrever uma redação com no máximo 30 linhas.

Além dos testes de conhecimentos, os candidatos vão precisar passar por exame de aptidão física (teste de barra fixa, de impulsão horizontal, de natação e de corrida), na data provável de 20 a 24 de fevereiro de 2015; exame médico (17 a 20 de abril de 2015); e avaliação psicológica (24 a 26 de abril de 2015).

Os aprovados na primeira etapa terão ainda de fazer um curso de formação profissional, que será realizado no Distrito Federal, em regime de internato e com frequência obrigatória e dedicação exclusiva, no período provável de 3 de agosto a 18 de dezembro de 2015.

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: